Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Você pode Enviar qualquer Devocional para que um(a) amigo(a) leia e seja abençoado(a)!

Envie a Devocional de hoje, que segue abaixo, ou utilize a busca acima para escolher a Devocional que deseja enviar. Ao encontrar a Devocional, basta clicar no botão para enviá-la.

Deus vai agir de modo diferente

  |  Pr. Sérgio Fernandes (insta @manadamanha)

Marcos 6:48 - E vendo que se fatigavam a remar, porque o vento lhes era contrário, perto da quarta vigília da noite aproximou-se deles, andando sobre o mar, e queria passar-lhes adiante.

Jesus veio ter com os discípulos por sobre as águas (Mc 6.48). Ele nunca havia feito isso antes. A estranheza fez com que os discípulos pensassem ser um fantasma. Nós falhamos em nossa confiança porque condicionamos o trabalho de Deus em nós em formas que conhecemos e aceitamos.

O mistério da graça é que Ele faz o que quer, do jeito que quer. Deus fará algo em ti, mas será de modo diferente.

Pelo menos, uma coisa sei...

  |  Pr. Olavo Feijó

João 9:25 - Respondeu ele pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, é que, havendo eu sido cego, agora vejo.

É possível afirmar que, no mundo do conhecimento, duas realidades não conseguem ser ignoradas: a realidade lógica e a realidade psicológica. A realidade lógica é construída a partir de formas de raciocínio que devem ser aceitas pela vida social. A realidade psicológica é construída por formas de raciocínio baseadas na experiência emocional de pessoas individuais, sem a necessidade da aprovação social.

Jesus viveu em uma sociedade onde o dia do “sábado” somente permitia comportamento religioso que não implicasse esforço físico. Mesmo assim, Ele curou um cego no dia do sábado e o mandou lavar-se no Tanque de Siloé (comportamento que as autoridades religiosas condenaram, considerando-o como em desrespeito ao descanso sabático). Pressionado, o ex cego se limitou a narrar sua vivência pessoal: “Eu era cego e, agora, vejo” (João 9:25).

Nossa realidade espiritual é estruturada, essencialmente, pelas nossas vivências individuais. A narrativa social pode procurar desautorizar nossa experiência íntima. Dentro de nós, entretanto, a vivência pessoal não consegue ser apagada. Ser cristão é, antes de mais nada, aceitar o senhorio interno da autoridade do Cristo.