Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Você pode Enviar qualquer Devocional para que um(a) amigo(a) leia e seja abençoado(a)!

Envie a Devocional de hoje, que segue abaixo, ou utilize a busca acima para escolher a Devocional que deseja enviar. Ao encontrar a Devocional, basta clicar no botão para enviá-la.

“O que vocês pescaram?”

  |  Pr. Olavo Feijó

Lucas 5:4 - E, quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar.

Pescadores experientes, Pedro e seus sócios nada pescaram, apesar de se esforçarem, durante toda a noite. Até onde sabemos, a profissão de Jesus não era a pesca. Entretanto, diante do desalento dos discípulos, fez-lhes a seguinte proposta: “Leve o barco para um lugar onde o lago é bem fundo. E então, você e seus companheiros joguem as redes, para pescar” (Lucas 5:4).

Simão Pedro respeitava profundamente a mensagem espiritual do Cristo Jesus. Mas também conhecia a inexperiência do seu Mestre, em matéria de pescaria... Daí, decidiu: “Mestre, nós trabalhamos a noite toda e não pescamos nada. Mas... já que o Senhor está mandando jogar as redes, eu vou obedecer!” (Lucas 5:5). Resultado: “Quando eles jogaram as redes na água, pescaram tanto peixe, que as redes estavam se arrebentando” (verso 6). Como é que pode uma coisa dessas?

Jesus nunca se apresentou como um profissional. Todavia, até onde a história nos conta, a pessoa do Cristo ultrapassou absolutamente a capacidade humana de motivar quem quer que seja. Jesus não foi engenheiro, mas Seus ensinos sempre aperfeiçoaram as práticas da engenharia. E das artes, e do direito e da política, e da agricultura, e da pedagogia... etc. Profissão, sem vocação é o caminho seguro para o desânimo e, até, o fracasso. Por isso, antes de jogar as nossas redes profissionais, é sempre boa estratégia pedir a orientação do Cristo.

Murmurar não resolve nossos problemas

  |  Pr. Sérgio Fernandes (insta @manadamanha)

1 Tessalonicenses 5:18 - Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.

A experiência da gratidão rompe em nós a formação de crenças e valores limitantes. Paulo sabia exatamente o que estava dizendo quando conclamou os crentes de Tessalônica a serem gratos por todas as coisas (1 Ts 5.18). A alegria promovida pelo contentamento que nasce da gratidão nos livra de pecados graves, como a murmuração.

O murmurador, aquele que vive a reclamar, fica tão obcecado por aquilo que, a seus olhos, não é bom, que isso o impede de enxergar o universo de bênçãos e dádivas em que está inserido. Deus nos cerca de todo o bem! Há coisas do céu acontecendo conosco e a nosso favor que não enxergamos. O Eterno trabalha no seu tempo e do seu modo. Nada fica para trás e Ele não nos deve absolutamente nada! Por isso, diariamente devemos dar graças pelas bênçãos visíveis e invisíveis e repreender da mente toda sugestão de insatisfação, pois sempre que nos prendemos ao que “pode estar mal” nos desconectamos do que “está sempre bom”, pois quem tem consigo Deus está unido a Fonte de todas as bênçãos.

Veja só, murmurar por anos e anos não resolveu os seus problemas! Que tal silenciar a alma e os lábios e mergulhar fundo no amor do Pai, deixando que a Sua graça lhe cure a alma de todo rancor, toda amargura e toda insatisfação. Deus é bom! Pare de viver reclamando! Muita gente daria tudo para ter metade da vida que você tem. Troque nesse dia a murmuração pela gratidão! Coisas extraordinárias acontecem quando fazemos isso! Deus te abençoe!