Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #

Para que muitas aflições?

  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 34:19 - Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR o livra de todas.

Se a Bíblia fosse apenas um livro religioso, mero resultado da filosofia humana, não teria afirmações do tipo: “Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas” (Salmo 34:19).

Livros religiosos, escritos por autores humanos, normalmente apresentam frases apelativas, como a de que os seus fieis automaticamente gozarão de segurança e serão blindados contra problemas, doenças e mais uma lista de aflições. A explicação é óbvia. Qualquer livro de marketing ensina que, para vender um produto, a propaganda só focaliza as bênçãos e os benefícios. Então, qual é a razão de Bíblia garantir “aflições” para os seguidores do Senhor?

Para início de conversa, se um livro se apresenta como “inspirado por Deus” – como é o caso da Bíblia – ele tem que ter, no mínimo, conteúdo honesto. O Salmo 34 é um bom exemplo. Os personagens básicos da Bíblia são dois: de um lado, um Deus q2ue se preocupa em promover maturidade espiritual para Seus seguidores. Do outro lado, existe o ser humano, geneticamente enfermo, que nunca terá qualidade de vida, caso somente enfrente moleza no seu processo de desenvolvimento. Com este pano de fundo, não será absurdo perceber “as aflições do justo” como um treinamento rigoroso. Já “o Senhor o livra de todas”, como a coroação garantida pelo treinador, como o prêmio consequente do treinamento rigoroso, seguido à risca pelo atleta cristão (que somos nós...). Para quem aceita esta explicação, quanto mais aflição, melhor.

A fonte do conhecimento de Deus

  |  Pastor Sérgio Fernandes

Salmos 119:2 - Bem-aventurados os que guardam os seus testemunhos, e que o buscam com todo o coração.

A Escritura sempre ocupou um lugar especial no coração daqueles que foram chamados pelo Senhor. Na sequencia dessa série, falaremos um pouco sobre a composição da Bíblia e como os livros foram sendo revelados por Deus e entregues para a humanidade. O povo da fé entendia que a Escritura era uma demonstração da bondade e da fidelidade do Senhor, que se deixava conhecer de modo claro e compreensível. Assim, poderemos encontrar na Escritura diversas afirmações sobre como os fiéis valorizavam a mensagem revelada de Deus. A mais conhecida é o Salmo 119. Essa joia, que foi estrategicamente posicionada no meio de nossas Bíblias, nos apresentam 176 versículos que demonstram a paixão de um dos salmistas pela Escritura.

Sem a Escritura, o conhecimento de Deus se perderia em meio a tradições e filosofias humanas. As verdades eternas a respeito do Criador, assim como as doutrinas da graça divina, estariam fatalmente espalhadas e misturadas com superstições das mais variadas. Desse modo, a existência do Livro Sagrado nos traz uma profunda segurança e uma esperança viva e concreta. Porque temos a Bíblia, sabemos exatamente o que o Senhor quis revelar a nós, assim como aquilo que Ele preferiu ocultar. Estamos diante de um registro exato que, como um farol, nos ilumina em nossa jornada nessa terra. E por ela, tomamos ciência daquilo que o Senhor fez para nos salvar e sobre como devemos viver, agora que fomos iluminados pelo Espírito e regenerados para uma nova vida. Por causa da Bíblia, podemos viver seguros em Cristo, tendo em mente as preciosas e fiéis promessas que Ele nos deixou.