Estudos bíblicos diáriosDevocionais
BUSCA POR DEVOCIONAIS
PALAVRA-CHAVE
AUTOR
TÍTULO
BASE BÍBLICA
DATA DE PUBLICAÇÃO
Entre
e
POR ORDEM ALFABÉTICA
A B C D E F G H I J K L M N
O P Q R S T U V W X Y Z #

Devocionais


Pr. Olavo Feijó
 Gotas Bíblicas

Por Que Escolhemos Barrabás?

  |  Pr. Olavo Feijó

Mateus 27:21 - E, respondendo o presidente, disse-lhes: Qual desses dois quereis vós que eu solte? E eles disseram: Barrabás.

Durante os trinta e três anos de vida de Jesus, nunca autoridade nenhuma conseguiu provas capazes de condená-lo. Nem mesmo o governador Pilatos, que era obrigado a obedecer o ritual rigoroso da Lei de Roma, conseguiu um convincente processo acusatório. Sua saída foi beneficiar-se de uma antiga tradição de anistia, após consulta à vontade popular: “Então, perguntou o governador - Qual dos dois vocês querem que eu lhes solte? Responderam eles: Barrabás” (Mateus 27:21).

É intrigante um detalhe do episódio do julgamento: ambos os acusados se chamavam Jesus: um era “Jesus, chamado Cristo” 0 o outro era “Jesus Barrabás”. O Jesus chamado Cristo tornou-se, em três anos, extremamente famoso por causa das curas e outros milagres que praticava, desde o sul da Judeia, até o norte da Galiléia. Seus ensinos, porém, irritavam as autoridades religiosas do judaísmo, ao ponto de elas decidirem acabar com a vida do ex carpinteiro de Nazaré. Quanto ao outro Jesus, o Barrabás, tratava-se de um conhecido líder nacionalista, violento, cujo grande objetivo nada tinha a ver com espiritualidade, mas com poder político e militar.

Por que o povo apoiou Barrabás e condenou o Jesus chamado Cristo? Pelas mesmas razões que os religiosos de hoje. Afinal de contas, para a maioria dos que frequentam os shows gospel da atualidade, continua não fazendo sentido aquele negócio de orar pelos inimigos e de fazer bem aos que nos maltratam. Hoje, como ontem, o institucionalismo que negocia as coisas de Deus continua pregando o lucrativo “evangelho” do ódio discriminatório e do cultivo do medo. Se tivéssemos a coragem espiritual de escolher o Cristo, estaríamos, como Ele, olhando para as multidões dentro e fora dos templos e estaríamos chorando, diante de tantas ovelhas sem pastor...



Pastor Sérgio Fernandes
 Palavra Que Transforma

Manifesto - Olhe para frente, pois o fim vem!

  |  Pastor Sérgio Fernandes

Malaquias 4:1 - ¶ Porque eis que aquele dia vem ardendo como fornalha; todos os soberbos, e todos os que cometem impiedade, serão como a palha; e o dia que está para vir os abrasará, diz o SENHOR dos Exércitos, de sorte que lhes não deixará nem raiz nem ramo.

O primeiro tema do profeta no capítulo final do livro diz respeito a vinda repentina do Senhor. "Está chegando o dia" (Ml 4.1) transmite um sentido de eminência. Não sabemos quando será o Dia do Senhor, mas sabemos as consequências que esse dia trará: "os soberbos e os que cometem impiedade serão como palha; e o dia que está por vir os abrasará, de sorte que lhes não deixará nem raiz e nem ramo.

Deus está trabalhando na história humana minuciosamente, para o grande dia em que o mal será extirpado do universo. O julgamento divino virá, mas o Senhor poupará os seus fiéis da Sua ira (1 Ts 1.10). Aqueles que, embora estejam no meio do povo de Deus, ainda tem vivido suas vidas sem respeito pela santidade divina e sem um desejo sincero de glorificar a Deus precisam estar atentos, para que esse dia não os surpreenda como um ladrão na noite.

-----------------------------------------------

ASSISTA AS PREGAÇÕES DA SÉRIE "MANIFESTO"

http://bit.ly/1Ipla16