Estudos bíblicos diáriosDevocionais
BUSCA POR DEVOCIONAIS
PALAVRA-CHAVE
AUTOR
TÍTULO
BASE BÍBLICA
DATA DE PUBLICAÇÃO
Entre
e
POR ORDEM ALFABÉTICA
A B C D E F G H I J K L M N
O P Q R S T U V W X Y Z #

Devocionais

Pr. Olavo Feijó
 Gotas Bíblicas

Se Seguirmos Jesus, Teremos Publicanos

  |  Pr. Olavo Feijó

Lucas 5:32 - Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento.

Um grande pecador, corrupto cobrador de impostos, chamado Levi, aceitou a soberania de Jesus. A comunhão com Jesus lhe fez tanto bem, que ele convidou muitos corruptos da sua convivência para conhecer Jesus, durante um grande banquete em sua casa. Quando os líderes religiosos estranharam a maneira como o Mestre tratou todos aqueles “pecadores”, o Senhor declarou: “Eu não vim chamar os justos mas, sim, os pecadores, para o arrependimento” (Lucas 5:32).

É desagradável conviver com pessoas que, de acordo com nossa opinião, estão abaixo de nossos padrões morais ou religiosos. Elas falam sobre assuntos impuros. Cultivam maneiras que nos agridem. Usam roupas que nos escandalizam. Conversar com aqueles que não respeitam nossas convicções é sempre cansativo. Será que somos obrigados a gostar deles?

A Bíblia não nos obriga a gostar daqueles que nos irritam. O que a Bíblia nos manda é amá-los. E amar nos obriga a depender do Cristo, quem nos manda amar. Amar pecadores e inimigos é a especialidade de Jesus Cristo. E deve ser a especialidade dos que amam a Cristo. A Bíblia nos esclarece que seguir a Cristo é ter pecadores sempre ao nosso redor. É o preço que pagamos. Mas, com o tempo, descobrimos que um preço que o próprio Cristo já pagou por nós, desde o início...



Pastor Sérgio Fernandes
 Palavra Que Transforma

Reflexões em 2 Coríntios - A verdadeira carta de recomendação

  |  Pastor Sérgio Fernandes

2 Coríntios 3:2 - Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens.

A utilização de cartas de recomendação é uma prática comum na comunidade cristã. Como ter a garantia que um determinado obreiro ou irmão está em comunhão com a Igreja e servindo a Deus fielmente? Paulo não questiona esse procedimento em 2 Co 3.2 (sendo que ele, inclusive, o utilizou algumas vezes, Rm 16.1; Fp 2.19-24; 1 Co 16.10,11). O que Paulo não compreende é o motivo dele ter que apresentar recomendação na Igreja que ele próprio fundou, como se tais irmãos não conhecessem seu testemunho e a eficácia do seu ministério.

No pensamento de Paulo, cada vida transformada por seu trabalho de evangelização, era uma de suas cartas de recomendação. O próprio apóstolo não transformou ninguém; Cristo o fez através de sua vida e ministério (vv.3). Qualquer pessoa que observasse um crente de Corinto poderia reconhecer que ele foi evangelizado e discipulado por um verdadeiro homem de Deus. É dever do pastor se esforçar para que cada membro da comunidade cristã seja uma verdadeira carta, que possa ser lida com clareza por aqueles que ainda não conhecem o amor de Deus revelado em Cristo Jesus, Nosso Senhor.

------------------------------------------------------

Assista a série de pregações de 2 Coríntios:

http://bit.ly/1nc2Ws1

------------------------------------------------------