Estudos bíblicos diáriosDevocionais
BUSCA POR DEVOCIONAIS
PALAVRA-CHAVE
AUTOR
TÍTULO
BASE BÍBLICA
DATA DE PUBLICAÇÃO
Entre
e
POR ORDEM ALFABÉTICA
A B C D E F G H I J K L M N
O P Q R S T U V W X Y Z #

Devocionais

Pastor Sérgio Fernandes
 Palavra Que Transforma

Reflexões em 2 Coríntios - Deus de toda consolação

  |  Pastor Sérgio Fernandes

2 Coríntios 1:4 - Que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus.

Ultimamente, tenho adotado o título de pregador desmotivacional. Enquanto uma boa parte dos evangelistas que tenho visto por aí tem dito que "chegou o tempo de parar de sofrer", eu ainda anuncio, como o Mestre Jesus fazia, que "no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo (...)" (Jo 16.33). O sofrimento é uma parte natural do nosso discipulado. Mas podemos ter bom ânimo diante das aflições, porque Cristo venceu o mundo e nos fez filhos do "Deus de toda consolação" (2 Co 1.3).

Consolar aqui significa "animar", "oferecer conforto". Eu vejo nessa afirmação bíblica a minha figura de pai me relacionando com minha filha. Quando ela se assusta, ou se machuca brincando, eu rapidamente a pego no colo e aperto contra o meu peito. Com esse gesto, estou dizendo para ela: "filha, fique tranquila, papai está aqui, vai tudo ficar bem". A consolação divina é assim. O Pai nos envolve com seu amor, e pela presença do Espírito, nos recorda que, embora os dias sejam trabalhosos, aguardamos um tempo em que o mal será banido do universo, e viveremos para sempre com Ele.

Deixa Ele te abraçar bem forte!

--------------------------------------------------------

ASSISTA PREGAÇÕES E ESTUDOS DO PASTOR SÉRGIO FERNANDES

https://www.youtube.com/user/pastorsergiofernande



Pr. Olavo Feijó
 Gotas Bíblicas

Quantas Vezes Perdoar

  |  Pr. Olavo Feijó

Mateus 18:22 - Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete.

Pedro perguntou a Jesus sobre o limite do perdão: seria sete vezes, conforme dizia a tradição? A resposta de Jesus foi desconcertante: “Jesus respondeu – Eu lhe digo. Não até sete, mas até setenta vezes sete” (Mateus 18:22).

Perdão não é um problema de quantificar o tamanho das ofensas. Perdão é uma das dimensões espirituais da vida em Cristo. Mais do que curar as enfermidades do corpo, perdoar é uma atitude que deve fazer parte daqueles que se esforçam para ter “o mesmo sentimento que houve em Cristo” (Filipenses 2:5).

Quando encaramos o perdão como um problema de aplicação da lei, nós nos vemos prisioneiros do “olho por olho e dente por dente”. A lei humana manda que, para o equilíbrio da vida em sociedade, todas as dívidas sejam igualmente pagas. O ensino de Jesus suplanta qualquer conceito humano de justiça. Perdão é uma postura consequente do Espírito de Cristo. Perdoar nossos erros e delitos é a ação mais revolucionária do amor de Deus. Sem o poder do amor divino, perdoar se reduz a uma simulada estratégia de nos aguentarmos, no meio das nossas fragilidades e negatividades. O Espírito do perdão não nos deve levar aos limites da aritmética, mas às dimensões eternas do amor de Cristo por nós e em nós.