Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #

Agradeça a Deus por seus mandamentos

  |  Pr. Sérgio Fernandes (insta @manadamanha)

João 14:15 - ¶ Se me amais, guardai os meus mandamentos.

Deus prova o seu amor para conosco ao nos dar os seus mandamentos. Num primeiro momento, podemos pensar que limites e orientações são nocivos porque procuram nos privar de nossa liberdade. Na verdade, as orientações dadas por Deus em forma de mandamento são uma dádiva que nos livra da destruição.

O Criador deu mandamentos a Adão para que, em obediência a estes, ele pudesse desenvolver e aperfeiçoar seu caráter espiritual. Assim é conosco também! Os limites que Deus nos apresenta tem a função de nos dar envergadura para caminharmos seguros por caminhos que Ele aprova! Atravessar esses limites sempre provocará males sem fim. Embora o pecado pareça agradável, seu fim sempre é a morte. Mas o plano de Deus para nós é vida eterna por Cristo Jesus!

Comece a semana agradecendo a Deus por cada limite que Ele nos deu! Seus mandamentos são vida para o nosso coração! Não peque contra Deus considerando suas orientações como um “estraga prazer”, mas como um sólido caminho para obter prazer verdadeiro em estar em Sua presença, onde há abundância de alegria! Deus te abençoe!

E paz na Terra...

  |  Pr. Olavo Feijó

João 14:27 - Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.

Como a história do mundo equivale à história das guerras, existem aqueles que definem paz como “ausência de guerra”. Só que a expressão ausência de guerra dificilmente se encaixaria na definição positiva de paz. Porque, para muitos de nós, cercados por adversários e inimigos, os períodos de paz tem-se reduzido a preparações para as próximas guerras... sejam elas na sociedade em que vivemos, ou na vivência íntima da família.

No processo de preparação dos Seus discípulos antes da Sua volta para os céus, a postura de Jesus foi bem realista. “Deixo com vocês a paz. É a minha paz que Eu lhes dou. Não lhes dou a paz, como mundo a dá. Não fiquem aflitos, nem tenham medo” (João 14:27). O contexto desta declaração do nosso Mestre é: “no mundo, tereis aflições”, mas “Eu venci o mundo” (João 16:33).

Pensar que o aceitar a Jesus nos dará, neste mundo, uma vida tranquila, é uma distorção do Seu ensino. A paz que Jesus nos garante, no meio de um ambiente de guerra, é a paz interior, “que o mundo não pode dar e que não pode tirar” (João 14:27).