Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #

Deus não te criou para solidão

  |  Pr. Sérgio Fernandes (insta @manadamanha)

Gênesis 2:18 - ¶ E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.

O homem foi idealizado por Deus como um ser social, que necessita viver em comunidade para experimentar a plenitude de sua humanidade. Por isso, Deus viu que o homem estava só e não se alegrou com isso (Gn 2.18), dando-lhe uma adjutora a fim de estar com ele e complementá-lo. Esse casal deixaria seus pais e mães e formaria um núcleo familiar, a sua “comunidade privada”, a fim de exercitar seus valores e gerar filhos que, em seu amadurecimento, também os deixariam para formar novas famílias.

O propósito de Deus na criação da família foi fornecer uma base pela qual, no futuro, a Igreja pudesse se constituir. A comunidade cristã é chamada na Bíblia de “família de Deus” (Ef 2.19) pois seus membros exercem cuidado uns pelos outros como se fossem uma família natural. Do mesmo modo, a Igreja em sua expansão agrega famílias inteiras e estas levam a fé à novas famílias, a fim de cumprir a benção prometida em Gn 12.3.

Muitas vezes o que precisamos é de alguém do nosso lado para nos encorajar e exortar. Ficar sozinho além de não resolver os seus problemas ainda criará vários outros que você terá dificuldade em enfrentar. Saia do isolamento e se uma a pessoa que creem como você e que podem lhe desafiar a ser alguém melhor. Você verá a diferença!

Cristo nos une com Deus

  |  Pr. Olavo Feijó

Romanos 8:39 - Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.

A Bíblia nos revela o objetivo do Senhor, quando criou os seres humanos. Fomos feitos “à semelhança de Deus””, para cumprir Sua vontade, sendo Seus administradores na gerência espiritual e material da Terra (Gênesis 1:28). Por receber tamanha responsabilidade, o ser humano foi dotado da capacidade de tomar decisões por conta própria, mesmo que isso significasse rejeitar ordens específicas do Criador. Ora, a autossuficiência do ser humano gerou o orgulho e a fantasia de ser igual a Deus (e, não apenas, Seu semelhante...).

O pecado do ser humano não destruiu a vontade de Deus porque, mesmo antes da criação, o Senhor já houvera traçado todo o processo de cumprimento da Sua vontade: “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho Único, para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3;16).

Cristo é o único que tem o poder de nos unir a Deus, por toda a eternidade. Fora de Cristo não há salvação. Ele mesmo afirmou: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida: ninguém vem a Pai, senão por Mim” (João 14:6). Ser religioso é bom, mas não é o suficiente. Jesus não nos convocou para ir por todo o mundo” e estabelecer “igrejas cristãs”. Sua ordem final foi “ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Marcos 16:15).