Estudos bíblicos diáriosDevocionais
BUSCA POR DEVOCIONAIS
PALAVRA-CHAVE
AUTOR
TÍTULO
BASE BÍBLICA
DATA DE PUBLICAÇÃO
Entre
e
POR ORDEM ALFABÉTICA
A B C D E F G H I J K L M N
O P Q R S T U V W X Y Z #

Devocionais

Pastor Sérgio Fernandes
 Palavra Que Transforma

Reflexões em 1 Coríntios - Não defraudar

  |  Pastor Sérgio Fernandes

1 Coríntios 7:5 - Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência.

Devido aos diversos benefícios da intimidade conjugal para o casal, ela deve ser ocorrer de forma regular e constante. Não é menos espiritual o casal que tem uma maior frequência de encontros sexuais do que aquele que, por motivo de oração ou consagração pessoal tem uma regularidade menor de relações. O assunto é tão sério que o apóstolo orienta ao casal para que não defraude um ao outro, isto é, esteja sempre acessível para evitar que o adversário venha os tentar.

A única possibilidade bíblica dada ao casal para interromper a atividade sexual regular é quando esse decide dedicar-se mais a oração. E, o texto bíblico é enfático: "por algum tempo", isto é, o casal deve estar ciente de quando o período começa e quando termina, para que o que deveria ser benção não se torne uma armadilha para que caiam em tentação por causa da contenção.

Que desfrutemos das bençãos matrimoniais com amor e com temor.

--------------------------------------

Siga-me no instagram @pastorserginho


Pr. Olavo Feijó
 Gotas Bíblicas

Decisões Responsáveis

  |  Pr. Olavo Feijó

Josué 24:15 - ¶ Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao SENHOR, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.

No final de sua liderança dos israelitas, Josué reúne o povo para a sua despedida como líder. E faz um apelo, no sentido de que o povo reconheça sua responsabilidade nas decisões espirituais a ser tomadas. “Mas se vocês não querem ser servos do Senhor, decidam hoje a quem vão servir” (Josué 24:15).

Não existe neutralidade no mundo espiritual. Não faz sentido alguém afirmar que não liga para a dimensão espiritual da vida – o simples fato de não ligar já é, em si, uma decisão. Com consequências previsíveis. Desculpas, nós as inventamos em quantidade. Dizer que Eva lhe deu do fruto em nada diminui a responsabilidade de Adão, quando decidiu desobedecer ao Criador.

Paulo ressalta nossa responsabilidade pessoal, quando se trata de obedecer ou desobedecer ao Senhor. “Cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus” (Romanos 14:12). Seguir a onda da maioria não nos exime de responsabilidade. Escrevendo à igreja de Éfeso, Jesus elogia seus membros porque, ao descobrirem o engano de seus líderes, os denunciaram e não os seguiram (Apocalipse 2:2). Cristo ainda hoje nos pergunta: “será que vocês também querem ir embora?” (João 6:67). A decisão é nossa. Somos responsáveis por ela.