Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Escravos, Mas Não Abandonados  |  Pr. Olavo Feijó

Esdras 9:9 - Porque somos servos; porém na nossa servidão não nos desamparou o nosso Deus; antes estendeu sobre nós a sua benignidade perante os reis da Pérsia, para que nos desse vida, para levantarmos a casa do nosso Deus, e para restaurarmos as suas assolações; e para que nos desse uma parede de proteção em Judá e em Jerusalém.

O livro de Esdras narra detalhes do retorno à Judéia daqueles cativos que optaram por voltar, após setenta anos de escravidão na Babilônia. Um dos pontos fortes do livro é a oração do sacerdote, quando se deu conta da corrupção renitente dos judeus e da incompreensível misericórdia do Senhor: “Somos escravos, mas o nosso Deus não nos abandonou na escravidão” (Esdras 9:9).

Somos escravos. Porque, como diz a Bíblia, quem “comete pecado é escravo do pecado”. O problema se complica quando não lemos a Primeira Carta de João e, por isso, juramos de pés juntos que não cometemos pecado, esporadicamente. Esta postura é parecida com a da pessoa febril, que tosse e espirra, mas nega veementemente que tenha um resfriado sequer...

A boa nova da Escritura é que o Senhor não nos abandona, apesar de nossa tendência a desobedecê-lo. Por isso, diz João, “se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para perdoar e os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça”. A graça divina é sempre superabundante. Por isso, mesmo escravos, não somos abandonados.