Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Pó da terra – sopro divino  |  Pr. Olavo Feijó

Gênesis 3:7 - Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais.

O primeiro verso da Bíblia nos revela que, “No princípio, quando Deus criou os céus e a Terra, a Terra era vazia e sem forma definida. O Espírito de Deus pairava em cima das águas’ (Gênesis 1:1). Alguns tradutores fazem uma espécie de comentário teológico, traduzindo o termo “princípio” com uma sentença explicativa, do tipo: “Para a gente que pretenda entender o universo não coo um passe de mágica, mas como uma proposta reveladora de uma personalidade perfeitamente transcendente, impõe-se atribuir ao nosso mundo a presença de um Criador onipotente, a partir de Quem todas as coisas e pessoas são consequência coerente e reveladora.

Por uma questão de princípio, de critério lógico, impõe-se atribuir causalidade ao mundo em que vivemos, para evitar a postura não científica do “passe de mágica”.

Acreditar no “acaso” exige uma fé completamente cega, pior do que o conceito popular do faz-de-conta. A cosmologia bíblica tem um princípio e tem um fim. Aceitemos a revelação que nos foi feita através de Pedro: “O fim de todas as coisas chegará logo. Portanto, sejam pessoas de oração, fervorosas e diligentes. O mais importante de tudo é vocês continuarem a mostrar um profundo amor