Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Não invejar os desonestos  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 37:1 - ¶ [Salmo de Davi] Não te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniqüidade.

O melhor antídoto para curar nosso desânimo, diante da escandalosa “boa vida” dos desonestos, é uma análise detalhada da podre situação emocional dos grandes ladrões. Eles vivem de prontidão, certos de que em breve serão também roubados pelo grupo que compactua com sua conduta insensível ao bem-estar social.

Mudando a redação do ditado popular, podemos dizer que “ladrão que rouba ladrão tem cem anos de prisão...”. As “prisões” em que tantos vivem são as armadilhas e os assaltos, perpetrados pelos próprios comparsas. O salmista, avaliando a experiência enferma dos seus compatriotas, nos ensina: “Não se preocupe demais por causa dos perversos: não fique com inveja dos maus e pecadores (Salmo 37:1). Não fique preocupado com os homens maus, que conseguem sucesso em seus planos perversos (verso 7). Espere com paciência o Senhor agir! Siga o Seu caminho e Ele dará as honras e as bênçãos que você deseja (verso 34).

As Escrituras são definitivas, quando ensinam: “Deixe nas mãos do Senhor tudo o que você for fazer. Confie Nele de todo o coração e Ele fará o que for necessário! (Salmo 37:5). Não há receita melhor do que a da Bíblia, para desconstruir a malignidade dos desonestos!