Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Agradar a Deus até no comer  |  Pr. Olavo Feijó

1 Coríntios 10:31 - Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.

No tempo do apóstolo Paulo, um grande número de discípulos de Cristo era composto de advindos ou da tradição judaica ou da cultura greco-romana. Não era fácil, então, a convivência pacífica das crenças e práticas religiosas, já que os sistemas religiosos tinham leis específicas sobre tudo: o modo de vestir, o modo do conviver com os diferentes, o modo de interpretar as Escrituras Sagradas, até o modo de comer, às refeições.

Um grupo de judeus cristãos na igreja de Corinto, começou a questionar os seus irmãos de origem pagã, devido às suas maneiras de falar, de vestir, de cultuar e, até, de comer. Dada a cultura teológica de Paulo e, também, aos seus conhecimentos do comportamento dos estrangeiros, a celeuma foi levada ao apóstolo. Uma das questões mais intensas, referente ao que comer e como comer, foi sintetizada por Paulo, que reduziu a discussão, com o argumento: “Vocês devem fazer tudo para a glória de Deus, até mesmo ao comer e ao beber” (I Coríntios 10:31).

Ser cristão significa, na prática, viver coerentemente com o ensino do Cristo. E o ensino de Cristo se aplica a todas as dimensões da nossa vida diária: seja em casa, seja fora de casa; seja na igreja, seja fora da igreja; seja no comportamento social fora de casa. Nosso compromisso é viver de modo a agradar ao Senhor. Como disse o autor da Carta aos Hebreus: “Sem fé é impossível agradar a Deus!” (Hebreus 11:6).