Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
O discípulo deve orar para ver o invisível  |  Pr. Sérgio Fernandes (instagram @pastorserginho)

Mateus 6:5 - ¶ E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão.

O hábito de orar com regularidade é a marca do discípulo de Cristo. Observe no texto de Mateus 6.5 que o Mestre disse assim: “Quando orares” e não “se orares”. Jesus parte do princípio de que todo crente ora. Exemplificando seu ensino, ele pede que seus discípulos cultivem uma vida de oração discreta, cujo único objetivo seja a busca pela comunhão com Deus em detrimento de serem vistos pelos homens como pessoas religiosas.

Esse é o ponto nevrálgico do ensino de Jesus. O Senhor deseja que nossa crença exceda a aparência; devemos viver o cristianismo em essência na presença do Senhor. O hipócrita, nas palavras de Jesus, vivia sua religião com o intuito de buscar o reconhecimento dos homens. Ele orava para ser visto. O discípulo de Jesus, em contrapartida, ora para ver o invisível e para experimentar o impossível. Enquanto o hipócrita quer a glória dos homens, o discípulo quer a glória de Deus.

Por isso, o crente em Jesus não exibe seus momentos de oração, não exibe quanto tempo passou buscando a Deus, não faz “live da revelação” e nem participa desses espetáculos teatrais religiosos cujo único objetivo é ressaltar o quão religiosos demonstramos ser. O discípulo entra no quarto e fecha a porta e ali, onde ninguém o vê, Ele é visto com amor por aquele a quem um dia ele contemplará face a face Aleluia!

PS: Você não precisa ser de ferro para fazer a diferença!

https://youtu.be/efJzAMeKCRg