Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
A verdadeira oração tem confissão  |  Pr. Sérgio Fernandes (instagram @pastorserginho)

Efésios 2:10 - Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.

A regeneração é o ato pelo qual Deus concede nova vida ao pecador quando este crê no Senhor Jesus, mediante a iluminação e o poder do Espírito Santo (Ef 2.1). Quando somos perdoados por Deus e recriados conforme a imagem de Cristo (Ef 2.10), recebemos do Senhor a santa motivação de praticarmos boas obras a fim de glorificarmos o Deus nos salvou, não pelas obras, mas pela sua graça soberana. O fato é que, embora a conversão implique em abandono dos pecados, ainda podemos pecar e certamente pecaremos ao longo de nossa caminhada com Cristo.

Por isso, as orações devem ser um meio pelo qual nos achegamos a Deus para fazermos a confissão de nossas faltas. O pecado sempre produz um ciclo de vergonha (“eu não devia ter feito isto”), sucedido pelo orgulho (“ninguém deve saber que eu fiz isso”). A confissão rompe o ciclo, porque ela nos leva a reconhecer nossa condição humana ainda em transformação e nos leva a acertarmos contas com quem ofendemos com nossos atos, Deus e aqueles que sofreram de algum modo com nossos tropeços.

Sempre que for orar, confesse suas faltas a Deus. Nomeie os pecados que cometeu e agradeça ao Senhor por ter a oportunidade de abandoná-los, mediante arrependimento e confissão. Essa atitude levará sua experiência com Cristo a outro patamar e modelará o seu coração para uma verdadeira experiência de mortificação dos seus pecados.