Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Se amamos, somos de Deus  |  Pr. Olavo Feijó

1 João 4:7 - ¶ Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus.

João, na sua Primeira Carta, “define” Deus como amor. Logo, nossa natureza, por ser humana e limitada, precisa da intervenção divina, para vivenciar o amor, conforme explicitado na Bíblia. “Amados, amemos uns aos outros, pois o amor procede de Deus. Aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus” I João 4:7).

A literatura humana, quando se refere ao amor, usa uma abordagem própria de sentimento, de romantismo, de intensa relação física. O termo “amor” somente recebe uma descrição mais nobre e altruísta, quando se refere à postura dadivosa do “amor materno”. Mesmo assim esta atitude amor se circunscreve aos relacionamentos com os filhos próprios e, não necessariamente, aos filhos pertencentes a outras mães e famílias.

No texto bíblico, a definição de amor pertence à descrição do próprio Deus: “Deus é amor” (I João 4:16). Ser fiel a Deus, consequentemente, não deve significar uma coerência meramente racional com uma definição teológica. No testemunho de João, “todo aquele que permanece no amor permanece em Deus e Deus permanece nele” (verso 16). “Nós O amamos porque Ele nos amou primeiro” (verso 19). Ser cristão é viver o amor que o Senhor nos revelou, dando-nos Jesus Cristo. Eis o ministério para o qual fomos chamados – viver, neste mundo, o amor com que Cristo nos ama.