Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Enquanto espero no Senhor  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 25:21 - Guardem-me a sinceridade e a retidão, porquanto espero em ti.

Para muitas pessoas, esperar é pior que um castigo. Principalmente quando a situação é complexa e o fim do túnel se revela muito distante. Para amenizar tais ansiedades, o salmista nos dá um conselho: “Que a sinceridade e a retidão me protejam, enquanto espero em Ti, ó Senhor” (Salmo 25:21).

O esperar tem muito a ver com a segurança que percebemos, no que se refere à validade do ponto de chegada e à autoridade de quem quer que nos garanta que “chegar lá” é possível. Ao dizer “enquanto espero em Ti, ó Senhor”, o salmista nos recomenda que, se é que decidimos esperar, que o nosso garantidor seja Deus. Garantia menor do que o Senhor é a maneira de desesperar.

Nossa responsabilidade, no contrato de nossa maratona espiritual é, primeiro de tudo, “sinceridade”. Diante da pergunta do Mestre – “crês tu isto?” – nossa sinceridade não se envergonha de confessar: “creio, Senhor, mas preciso que Tu me ajudes na minha imatura maneira de crer” (Marcos 9:24). Esperar no Senhor “em retidão” deve ser entendido como “sem variações sobre o tema”. Andar “em linha reta”, na caminhada proposta pelo Senhor é não buscar atalhos facilitadores ou mais charmosos. O Senhor virá. Enquanto eu O espero, que o Senhor me ajude a fazê-lo com sinceridade e retidão. Foi Ele mesmo Quem nos garantiu: “Estarei com vocês até o fim dos tempos” (Mateus 28:20).