Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Você odeia Minha disciplina  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 50:17 - Visto que odeias a correção, e lanças as minhas palavras para detrás de ti.

O Criador do mundo, de acordo com a Bíblia, nunca faz nada na base da improvisação. A revelação bíblica nos ensina que o Senhor faz as coisas bem planejadas e determinou que nossa vida siga os critérios da Sua providência. Por isso, viver biblicamente implica em viver disciplinadamente. É neste contexto que devemos ler a reprimenda, no Salmo 50: “Você odeia a Minha disciplina e dá as costas às Minhas palavras!” (Salmo 50:17).

Escrevendo aos Tessalonicenses, Paulo nos diz que orar deve ser, para nós, uma constância (I Tessalonicenses 5:17). O estar em espírito de oração, isto é, dependência da comunhão com o Senhor, não deve nos encorajar a menosprezar a profundidade e a disciplina pessoal que a oração dirigida significa. Isto é, valorizar uma dimensão da prática da oração não deveria nos encorajar a ignorar as profundas exigências espirituais de comungar com Deus.

Buscar um quarto fechado é um bom exemplo da postura de intimidade com o Pai, que orar significa. Orações costumeiras e repetitivas têm o perigo de nos convencer que, na vida cristã, nosso discipulado pode se limitar aos rituais repetitivos dos cultos eclesiásticos. Orar sem cessar quer dizer, com muita luta espiritual, entregar nossa vontade à vontade de Deus! E isto, a Bíblia nos ensina, exige de nós a prática constante da disciplina bíblica.