Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Comida que não alimenta  |  Pr. Olavo Feijó

Isaías 55:2 - Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? Ouvi-me atentamente, e comei o que é bom, e a vossa alma se deleite com a gordura.

Nem tudo o que preenche nosso estômago tem poder nutritivo. Nutrição tem a ver com a qualidade de fisiológica daquilo que é ingerido. Cada função do nosso corpo acontece intimamente ligada com elementos físicos e químicos capazes de produzir energias próprias e especializadas. Comer em grande quantidade, por isso, pode não produzir o fenômeno nutritivo – ainda que produza a sensação ilusória da satisfação adequada. Este raciocínio está por traz daquilo que o Senhor declarou, através de Isaías: “Por que gastais dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho? Ouvi-me atentamente e comei o que é bom e a vossa alma se deleite com a gordura” (Isaías 55:2).

Ao abordar este tema da nutrição espiritual Jesus foi bem explícito e claro: “Jesus disse: Eu sou o pão da vida. Aquele que vem a Mim não terá fome quem crê em Mim nunca terá sede” (João 6:35). Durante séculos de cristianismo, todos aqueles que levaram Jesus a sério e procuraram viver seguindo o regime das Suas palavras, tiveram existência saudável.

Satanás nos oferece a mais atraente coleção de meras guloseimas. Elas têm sabor gostoso, mas não nutrem. A longo prazo, causam anemia, subnutrição, fome. É preciso levar a sério nossa saúde espiritual. Comungar com Jesus, através da meditação bíblica e da oração, é o alimento que dá certo. Por que gastar dinheiro naquilo que não produz saúde espiritual? A dieta correta do cristão é Jesus. É o “pão nosso de cada dia”.