Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
O ímpio e nossa visão de tempo  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 37:10 - Pois ainda um pouco, e o ímpio não existirá; olharás para o seu lugar, e não aparecerá.

O livro dos Salmos comenta, em vários versículos, o impacto que nos causa a prosperidade e o poder dos ímpios. Quase sempre, são aqueles malfeitores nossos contemporâneos, os que mais nos incomodam. Afinal de contas, de um ponto de vista justo, o natrual não deveria ser o fracasso a merecida recompensa dos ímpios? Na discussão do assunto, a Bíblia insere um detalhe importante: a dimensão do tempo. “Dentro de pouco tempo, os maus desaparecerão. Você poderá procurá-los, porém não os encontrará” (Salmo 37:10).

Através da história, o final dos malfeitores tem sido sempre trágico. Mas isso, aparentemente, não nos incomoda tanto. A razão disso pode ser encontrada no tempo: as consequências maléficas dos ímpios, à medida que vão ficando no passado, perdem seu impacto de mal-estar de nós.

A proposta da Bíblia, para a solução espiritual da prosperidade ímpia é o Cristo. Ao comentar o futuro terreno dos Seus discípulos, Jesus foi muito franco: “no mundo, vocês sofrerão tribulações...Eu, porém, venci o mundo” (João 16:33). Como, então, não ser vencido pelas injustiças do mundo? Jesus enfatiza: submetam-se ao Meu poder e ao meu amor. Eles são eternos, porque são divinos. E, porque são eternos, conseguem nos mostrar como o ímpio, no desenrolar do tempo, se desmorona. A escolha é nossa: alimentar nossa alma com a prosperidade temporal dos ímpios ou insistir em avaliar o mundo com os olhos de Jesus. Aquele que VENCEU o mundo nos dará poder para não sofrermos os impactos enfermos deste mundo.