Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Deus, no dia da angústia  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 50:15 - E invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás.

A família de Asafe escreveu um salmo muito descritivo de nossa vida espiritual. “E invoca-Me no dia da angústia? Eu te livrarei e tu Me glorificarás” (Salmo 50:15).

A Bíblia garante duas realidades, em nossa vida diária. De um lado, ela declara a existência da angústia. Do outro lado, ela nos ensina que Deus nos livra da angústia. O sentimento da angústia não é uma experiência superficial. Ele não é uma reação imatura, diante de problemas banais. A angústia vai sendo construída, à media que os problemas aumentam. Quando nada mais faz sentido em nossa vida, sentimo-nos imobilizados pela ideia de que “não tem saída”, de que “não adianta mais lutar”.

É o próprio Senhor Quem se apresenta como solução da angústia. Ele afirmou – “Eu te livrarei”. A intervenção do Senhor, entretanto, não é uma coisa imposta por Ele. Ela deve ser precedida, angustiosamente, por um profundo ato de fé: “invocai-Me”. Clamar pela intervenção divina, para muitos de nós, cheira à postura de entregar os pontos: “agora, a única saída é Deus...”. Só que é isso mesmo que a Bíblia nos ensina: Deus é a única saída. Deus entende a nossa angústia. A história do cristianismo nos apresenta uma lista infindável de angustiados que apelaram para o Senhor. E que, pela fé, ousaram pedir a intervenção de Deus. É deles a voz do imponente coral que, agradecido, glorifica o Senhor!