Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Riquezas não garantem esperança  |  Pr. Olavo Feijó

1 Timóteo 6:17 - Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos;

O grande atrativo das riquezas materiais é o imediatismo dos seus benefícios. Em nossa civilização materialista, quase tudo tem seu preço marcado. E, porque a cultura do consumismo depende do acúmulo de coisas e bens, nosso materialismo nos vem ensinando que somente as riquezas nos garantirão bem-estar. O apóstolo Paulo nos ensina o oposto a tudo isso: “aos que têm riquezas neste mundo ordeno que não sejam orgulhosos e que não ponham a sua esperança nessas riquezas, pois elas não dão segurança nenhuma. Que eles ponham a sua esperança em Deus, que nos dá todas as coias em grande quantidade, para o nosso prazer!” (I Timóteo 6:17).

Paulo nos exorta a por nossa esperança em Deus, porque, como o próprio Senhor afirmou, “Minha é a prata e Meu é o ouro”. Jó deixou bem claro que sua esperança no Senhor em nada dependia das bênçãos materiais: “Nasci nu, sem nada. E sem nada vou morrer. O Senhor deu, o Senhor tirou: louvado seja o nome do Senhor” (Jó 1:21).

Nosso desafio, como discípulos de Cristo, não é pedir riquezas para esperar no Senhor. Nosso desafio não é pedir riquezas, para fortalecer nossa esperança no Senhor. Nosso desafio é cultivar nossa esperança no Senhor, a despeito da presença ou ausência das riquezas.