Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Não teremos medo de ninguém  |  Pr. Olavo Feijó

Sofonias 3:13 - O remanescente de Israel não cometerá iniqüidade, nem proferirá mentira, e na sua boca não se achará língua enganosa; mas serão apascentados, e deitar-se-ão, e não haverá quem os espante.

Os profetas todos pregaram o estabelecimento final do Reino de Deus. Eis a descrição feita por Sofonias, o trineto do rei Ezequias. “Os que sobrarem do povo de Israel nunca mais farão maldades, não mentirão, nem procurarão enganar ninguém. Terão comida à vontade, estarão seguros e não ficarão com medo de ninguém” (Sofonias 3:13).

De acordo com João, há dois princípios que governam o comportamento humano: o princípio do medo e o princípio do amor. Na visão teológica de João, Deus é descrito como amor (I João 4:8). O amor, portanto, como definição da pessoa de Deus, é a afirmação do poder regenerador do Senhor. O medo, por outro lado, pelo seu poder de deprimir o emocional e exagerar o papel dos hormônios, é uma postura desestruturante e desestimuladora para a boa conduta.

Faz sentido, então, a conclusão da profecia divina, registrada por Sofonias. Os filhos de Deus, pelo fato de se envolverem no campo de força do amor, do amor de Deus, ficam imunizados contra os venenos espirituais do medo. A escolha é nossa: viver longe de Cristo e perseguidos pelo medo? Ou viver obediente às disciplinas do amor de Cristo e nos libertarmos do medo?