Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
O que fazer com as pernas curadas?  |  Pr. Olavo Feijó

Mateus 9:6 - Ora, para que saibais que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados (disse então ao paralítico): Levanta-te, toma a tua cama, e vai para tua casa.

Jesus voltava para a Sua cidade. Em ali chegando, defrontou-se com um paralítico entrevado em seu leito. Seus amigos o trouxeram para ser curado pelo Rabi. Nem o enfermo, nem seus amigos, imaginavam as implicações que significava o ser curado por Jesus. Tudo começo quando o Cristo, ao invés de simplesmente eliminar a doença do homem com paralisia, resolveu complicar as coisas, dizendo: “Tenha bom ânimo, filho, os SUS pecados estão perdoados” (Mateus 9:26). Foi aí que os religiosos se enfureceram, cheios do “zelo amargo da doutrina”, como Paulo costumava dizer.

A pergunta feita por Jesus teve um certo tom de ironia: “Gente, se Eu tivesse apenas dito ao enfermo para se levantar e ir caminhando para casa, isso não seria muito sério? Eu decidi perdoar os pecados dele – coisa que só Deus poder fazer – e, ainda por cima, curei a paralisia dele. Mesmo assim, ao invés de vocês se alegrarem, dando graças ao bom Deus, a única coisa de que se ocuparam foi Me criticar, por causa de problemas de doutrina! “Puxa vida...

Ser curado por Jesus, minha gente, tem lá o seu preço, em termos de saúde espiritual. Mais do que andar com as próprias pernas, Jesus quer nos habilitar a caminhar certo, no Caminho Dele. O que devemos fazer com nossas pernas curadas? Gastar mal a graça divina, enveredando pelas obscuras alamedas do nosso pecado e de nossas próprias distorções da graça de Deus? O denominador comum de todas as curas feitas por Cristo é o desafio. Agora, que você está andando, vem e segue-Me. “Seu negócio, agora que você está com as pernas boas, é ficar do Meu lado, no Meu processo de ajudar os outros”. Só isso...