Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Levítico 23 - Paixão Pela Palavra  |  Pastor Sérgio Fernandes

Levítico 23:1 - ¶ Depois falou o SENHOR a Moisés, dizendo:

Para celebrar a Sua comunhão com o povo israelita, Deus instituiu algumas festas fixas que deveriam constar em seu calendário. Eram ocasiões de celebração e reflexão, em datas específicas, que serviriam como um memorial a respeito daquilo que o Senhor havia feito entre eles. Entre as principais, destacam-se (1) a Páscoa, (2) o Pentecoste e (3) a festa dos tabernáculos, além, obviamente, do memorial entre Deus e Israel, que era o sábado. As festas apontavam também para a obra de salvação que Cristo haveria de consumar pelo povo eleito de Deus.

A festa mais importante era a páscoa, que foi instituída em Ex 12. Era uma cerimônia exclusiva aos israelitas e simbolizava a libertação da escravidão do Egito. A segunda delas era a festa do Pentecostes, que ocorria cinquenta dias após a Páscoa e tinha por finalidade promover ação de graças pelas bençãos divinas nas colheitas. A terceira, a festa dos tabernáculos, era realizada durante oito dias seguidos. Nesse período, os israelitas habitavam em tendas feitas de ramos, recordando o período da peregrinação pelo deserto e a providência divina que ali os sustentou, sendo celebradas também as bençãos nas colheitas, que garantiam seu sustento.

Na festa da Páscoa, observamos a morte de Cristo como a causa da nossa libertação espiritual. No pentecostes, vemos a ressurreição de Jesus, sendo Ele próprio a primícia da futura ressurreição. Na festa dos tabernáculos, vemos em Cristo o nosso lugar de habitação, onde nos abrigamos debaixo da providência divina durante os dias da nossa peregrinação.