Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
O direito de ter pressa  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 38:22 - Apressa-te em meu auxílio, SENHOR, minha salvação.

A capacidade humana de ignorar a Deus é a matéria prima do pecado, da separação, do errar o alvo. O conteúdo do Salmo 38 descreve detalhadamente o estado de enfermidade da alma e do corpo, quando a vida se separa do Senhor. Seu final, por isso, é um apelo dramático e ansioso pela libertação. “Apressa-Te em meu auxílio, Senhor, minha salvação” (Salmo 38:22).

Nossa vida é um campo constante de angústia. Ora quando lutamos contra Deus. Ora quando lutamos contra o mundo. Nossa angústia aumenta quando os esforçamos em compreender e, quase sempre, não temos respostas lógicas. Nossa angústia, então, para nossa ansiedade. Nossa sensibilidade e nosso sofrimento consciente clamam por libertação e por transcendência espiritual.

O clamor do poeta Davi é o nosso clamor. “Apressa-te em meu auxílio” revela nossa ansiedade. E revela, também, a fonte de nossa libertação: “Senhor, minha salvação”. Tenho o direito de ter pressa, ansioso por libertação. Graças a Deus, porém, tenho a liberdade de usar minha dependência do Senhor, que sempre está disponível para me restaurar.