Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Vendilhões modernos do templo  |  Pr. Olavo Feijó

Mateus 21:13 - E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões.

A importância de um templo depende de ele ser usado como “casa de oração”. Foi o que disse Jesus: “E lhes disse – Está escrito: a minha casa será chamada casa de oração, mas vocês estão fazendo dela um “covil de ladrões”! (Mateus 21:13).

O templo é um símbolo do processo de comunhão com Deus, iniciado pelo próprio Senhor e que deve ser regularmente praticada por todos aqueles que recebem o convite divino. Quando frequentadores do templo substituem a oração por atividades secundárias o comportamento deles funciona como usurpação, como roubo. Daí a acusação de Jesus, denunciando o “covil de ladrões”.

Paulo retoma a discussão sobre a espiritualidade do templo, declarando que nosso corpo é o “templo do Espírito Santo”. Com esta revelação, o apóstolo aprofunda o problema de como deve ser a atitude costumeira dos discípulos de Cristo: oração, santidade, testemunho cristão. Não cultivar nossa vida de comunhão com Cristo, em nome de quaisquer outras práticas religiosas, é o mesmo que vender nossas bênçãos de filhos, em troca das lentilhas do mundo. Porque somos templo do Espírito, temos que ser como casa de oração. Este é o nosso desafio. Esta é a nossa bênção de filhos adotivos, pela fé em Cristo Jesus.