Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Jesus chorou  |  Pr. Olavo Feijó

João 11:35 - Jesus chorou.

O Evangelho de João descreve, com detalhes, o episódio inteiro da doença, da morte e da ressurreição de Lázaro. Jesus certamente deve ter sofrido, durante a enfermidade de Lázaro e a dor de Marta e Maria. Ao chegar em Betânia, a tristeza do Mestre foi ao auge, contemplando o desconsolo das duas irmãs: João nos diz que Jesus “agitou-se no espírito e perturbou-se”. Exatamente como nós fazemos e temos o direito de fazer. O comentário máximo do evangelista foi: “Jesus chorou” (João 11:35).

Por que choramos? Qual a função do chorar? O choro explode em nós quando vivenciamos experiências de muita intensidade, geralmente muito acima do nosso controle racional. As emoções fervilham. O sistema nervoso fica bombardeado pelos estímulos externos e internos.

Jesus chorou. Segundo João, Suas lágrimas brotaram com força, ao testemunhar o quanto Marta e Maria se sentiram abandonadas. Jesus chorou mas não se entregou às causas das lágrimas. Ao dor, disse o Mestre, mesmo aquela atrelada à morte, terá ressurreição. Cristo tem poder para vencer, na morte. Da mesma forma, Cristo tem poder para vencer os machucados da vida. Jesus chora, identificando-se com nosso choro. Quanto a nós, quando sentimos o poder do Cristo para aliviar nossas dores, manda o bom senso que nos agarremos a Ele. Peçamos ao Senhor que nos ensine a entregar a Ele nosso coração sofredor.