Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Mas Tu Me Ajudaste  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 4:1 - ¶ [Salmo de Davi para o músico-mor, sobre Neginote] Ouve-me quando eu clamo, ó Deus da minha justiça, na angústia me deste largueza; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração.

Davi, como servo de Deus, teve que enfrentar dificuldades. Neste particular, todos somos como o salmista – todos nós sofremos dificuldades. Só que o rei, nas suas orações, não se limita a descrever suas provações. Ele apela para sua memória e recorda a ajuda poderosa do Senhor. “Ó Deus, defensor dos meus direitos – responde-me quando eu Te chamar! Eu estava em dificuldade, mas Tu me ajudaste. Tem misericórdia de mim e ouve a minha oração!” (Salmo 4:1).

Há cristãos que desenvolvem uma memória muito seletiva: eles se lembram, detalhadamente, de todas as provações do seu passado e do seu presente. Entretanto, quando se trata de descrever as bondosas intervenções do Senhor, parece que passaram uma esponja na memória deles: aparentemente, Deus nunca se lembrou de ajudá-los e de restaurá-los...

Quando este tipo de esquecimento maligno nos atinge, é essencial seguir o exemplo de Davi. Ao escrever “mas Tu me ajudaste”, o salmista nos convida a manter uma visão realista de nosso viver: “mas”. Isto significa – “MAS, por outro lado”, “MAS, para ser justo” ... Séculos depois, Jesus nos ensina a mesma postura realista – no início, ele afirma, “vocês terão tribulações”. Ao terminar, entretanto, Ele nos relembra e garante: “MAS tenham coragem – Eu venci o mundo”! “Tu, Senhor, já me ajudaste e, certamente, continuarás me ajudando!”.