Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Confio No Teu Amor  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 13:5 - Mas eu confio na tua benignidade; na tua salvação se alegrará o meu coração.

O Salmo 13 começa com um lamento profundo: muitas vezes, parece que Deus se esquece de nós e nos abandona à própria provação. Através de sua oração, porém, o salmista se lembra das muitas vezes em que o Senhor o salvou. Por isso, ele termina sua oração dizendo: “Eu confio no Teu amor. O meu coração ficará alegre, pois Tu me salvarás” (Salmo 13:5).

O lamento inicial de Davi não é diferente da queixa que também nós exprimimos, em nossa jornada cristã. Há experiências tão tristes e desgastantes que tendemos para o abandono. Como o salmista, rasgamos o coração diante de Deus e perguntamos: “até quando, Senhor, será que Te esqueceste de mim?” (verso 1).

É essencial, de vez em quando, vasculhar a memória e trazer à tona aquelas situações, já esquecidas, quando experimentamos a amorosa intervenção de Deus. O autor da Carta aos Hebreus encoraja nossas recordações, dizendo que “Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e sempre” (Hebreus 13:8). Se já tivemos, no passado, a experiência do amor incondicional de Deus, faz sentido, hoje como ontem, declarar que “o meu coração ficará alegre, pois Tu me salvarás”.