Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Cidadãos Corruptos, Nação Corrupta  |  Pr. Olavo Feijó

Isaías 1:4 - Ai, nação pecadora, povo carregado de iniqüidade, descendência de malfeitores, filhos corruptores; deixaram ao SENHOR, blasfemaram o Santo de Israel, voltaram para trás.

O profeta Isaías, quando anuncia a mensagem do Senhor ao “povo” de Judá, ano se limita a falar sobre um conceito teórico de “nação”. Ele exorta indivíduos concretos, pessoas conscientes e responsáveis. “Ai desse povo mau, dessa gente cheia de pecados! Todos são ruins, todos são perversos. Eles abandonaram o Senhor, rejeitaram o Santo Deus de Israel e viraram as costas para Ele” (Isaías 1:4).

Mesmo vivendo no ambiente palaciano de Jerusalém, Isaías não limita a sua mensagem às autoridades e aos políticos profissionais. Mesmo vivendo em um regime monárquico, cujo rei tinha a maior autoridade e o maior poder, o profeta recrimina os cidadãos comuns – “todos são ruins todos, são perversos”. Jeremias, tempos depois, reforça o conceito bíblico da responsabilidade de cada cidadão. Criticando a ideia popular de que “os pais comem uvas verdes, mas os dentes dos filhos ficam ásperos”, o profeta insiste no comprometimento pessoal de todos nós (Jeremias 31:29-30).

Quando uma nação fervilha com políticos e administradores de “ficha suja”, esta tragédia acontece como resultado de uma tragédia ainda maior – seus cidadãos deixaram de ser “eleitores ficha limpa”. Como paráfrase ao texto bíblico digamos “bem-aventurada é a nação cujos cidadãos cultivam a comunhão com Deus”. E que oram ao escolher seus governantes. E que continuam a apoiá-los espiritualmente, acompanhando com oração sua vida administrativa (Salmo 144:15).