Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Como Morrer Para o Pecado  |  Pr. Olavo Feijó

Romanos 6:11 - Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor.

Discutindo a importância da qualidade de vida que podemos ter em Cristo, o apóstolo Paulo afirma: “Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus nosso Senhor” (Romanos 6:11).

Uma das maneiras de descrever vida é encará-la como um sistema que se relaciona com outro sistema. Este tipo de descrição nos ensina que não existe entidade que possua vida por conta própria. A Bíblia, como que aprovando esta abordagem, declara que a fonte de toda forma de vida é o Deus Criador. Quem cultiva relacionamento com Ele, tem vida. Consequentemente, cortar o relacionamento com Ele fatalmente significa morte.

A partir do binômio vida/morte, Paulo nos ensina como viver a vida cristã. Ela começa, exatamente, como a Bíblia começa: “no princípio, Deus...” (Gênesis 1:1; João 1:1). Desenvolvendo a revelação feita através do Evangelho de João, Paulo diz aos romanos que Deus nos dá a vida através da nossa comunhão com Jesus, o Cristo. Logicamente, se a nossa comunhão ocorre com tudo aquilo que nada tem a ver com Cristo, a consequência natural será a morte (ou seu sinônimo, que é “pecado”). O resumo de Paulo, então, fica muito claro: ter comunhão com Deus em Cristo é cortar relações com as fontes da morte. Cultivar a comunhão com Cristo é “morrer para o pecado”. Difícil, mas simples...