Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Arrependimento e Remissão  |  Pr. Olavo Feijó

Atos dos Apóstolos 5:31 - Deus com a sua destra o elevou a Príncipe e Salvador, para dar a Israel o arrependimento e a remissão dos pecados.

A crucificação de Jesus encheu de medo o coração dos Seus discípulos. Mas a Sua ressurreição encheu os discípulos e apóstolos de coragem e de autoridade espiritual. Foi neste contexto histórico que Pedro anunciou às autoridades religiosas a missão de Jesus como o Cristo. “O Deus dos nossos antepassados ressuscitou Jesus, a quem os senhores mataram, suspendendo num madeiro. Deus O exaltou, colocando-O à Sua direita como Príncipe e Salvador, para dar a Israel arrependimento e perdão de pecados” (Atos 5:30-31).

A história da humanidade é um relato malcheiroso de violência e de desrespeito a tudo o que jamais foi imaginado de dignidade e de respeito. A história humana é a descrição de quão baixo pode chegar o nível da autodestruição e da destruição do próximo. O nome sintético que a Bíblia dá ao cinismo com que tentamos destruir o bem é “pecado”. Paulo descreveu toda a nossa tragédia dizendo que “TODOS pecaram” (Romanos 3:23).

A entrada do Cristo na história humana é a proposta divina da restauração, a proposta da “remissão de pecados”, como pregou Pedro e como anunciaram os profetas, os apóstolos e todos os discípulos de Jesus. A Bíblia nunca se limitou ao diagnóstico da nossa decadência. Seu objetivo tem sido, constantemente, nos convidar para a restauração da “imagem de Deus” com quem o Criador nos dotou, desde o “princípio”. A receita anunciada por João continua válida ainda hoje: se reconhecermos nossa decadência, se praticarmos o arrependimento, se confessarmos ao Senhor nossa decisão, Ele “é fiel e justo para nos perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça” (I João 1:9). Quem aceitou este desafio declara que ele funciona!