Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
A Demora Das Promessas Divinas  |  Pr. Olavo Feijó

2 Pedro 3:9 - ¶ O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.

Nosso maior entrave, na aceitação das promessas e dos projetos do Senhor, reside em nossa limitação humana marcada pela temporalidade. Pedro nos dá uma ajuda, na discussão do tema: “O Senhor não demora em cumprir a Sua promessa, como julgam alguns. Ao contrário, Ele é paciente com vocês, não querendo que ninguém pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento” (II Pedro 3:9).

A abordagem de Pedro desvia o centro do debate. Ao invés de focalizar as desvantagens da impaciência humana, o apóstolo nos encoraja a descobrir o significado da incompreensível paciência do Senhor! O que nós chamamos de “demora de Deus”, a Bíblia identifica como o tempo necessário para o pleno desenvolvimento da “imagem de Deus” dentro de cada um de nós.

Por qual razão o Senhor é paciente conosco, “não querendo que ninguém pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento”? Porque o mudar a direção e o sentido de nossa vida implica em entregar nossa autonomia ao Espírito do Cristo. E a vivência completa desta entrega exige um lento amadurecimento espiritual. Este processo todo, nos ensina Pedro, só é possível porque o Deus eterno, na pessoa de Jesus, adentrou os limites do nosso tempo e nos injetou a semente da “vida eterna”! Pensando bem, nos sugere Pedro, o Senhor nunca demora “em cumprir a Sua promessa”.