Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
O Mal É Contra Nós  |  Pr. Olavo Feijó

Romanos 8:31 - ¶ Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?

A pergunta de Paulo é retórica – seu objetivo é conduzir-nos para uma conclusão definitiva. “Que diremos, pois, diante dessas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós” (Romanos 8:31).

Bem, o contexto inteiro do capítulo 8 da Carta aos Romanos é revelar a realidade do poder de Deus. O apóstolo Paulo atribui ao Pai do Cristo o controle absoluto de tudo e de todos, no mundo em que vivemos. O mal não é uma entidade poderosa, igual ao poder do bem. Deus Jeová é a única entidade que, de fato, controla o cosmos. O mal, como bem explicado no livro de Jó, é uma estratégia permitida pelo Senhor Absoluto. Deus autoriza a presença perigosa das forças do mal, sempre debaixo do Seu controle, para o desenvolvimento integral dos Seus filhos, em Cristo Jesus. Em resumo, é isso que Paulo afirma no verso 28, do capítulo 8: “Deus faz contribuir todas as coisas para o bem daqueles que O amam”. Logo, não há exceções: o Senhor é o poder absoluto – quanto mais O amamos e O obedecemos, mais claramente aprendemos e vivemos Sua realidade. Que, aliás, é conhecida por todos os anjos e por todas as potestades inferiores ao Senhor.

Por isso, chamamos de retórica a pergunta feita por Paulo. Quem será contra nós? Contra nós são todas as forças do mal, já condenadas por Deus, para a derrota final e definitiva. Elas sempre serão contra nós, enquanto forem autorizadas. Cristão que se esquece disso, sofre desnecessariamente, acima do ponto prescrito pelo Senhor. Cristão que põe em prática o que a Bíblia lhe ensina aceita como verdade absoluta que “nada poderá nos separar do amor de Cristo”! (Romanos 8:38-39).