Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Desde A Antiguidade, Deus  |  Pr. Olavo Feijó

Isaías 37:26 - Porventura não ouviste que já há muito tempo eu fiz isto, e já desde os dias antigos o tinha formado? Agora porém o fiz vir, para que tu fosses o que destruísse as cidades fortificadas, e as reduzisse a montões de ruínas.

Nos sistemas humanos de religião, cada povo vive em função exclusiva da própria divindade que criou. Na revelação bíblica, Jeová declara Sua soberania sobre todos os povos, seus governantes e seus deuses. No episódio do cerco de Jerusalém pelos assírios, eis a declaração do Senhor sobre o imperador Senaqueribe: “Você não soube que á muito Eu já o havia ordenado, que desde os dias da antiguidade Eu o havia planejado? Agora Eu o executo e faço você transferir cidades fortificadas em montes de pedra” (Isaías 37:26).

As profecias atribuídas ao Senhor Jeová, pelos Seus porta-vozes têm sido cumpridas. A arqueologia e a história da antiguidade são a sua comprovação. A Bíblia, do princípio ao fim, registra as audaciosas declarações e as detalhadas concretizações da soberania que o Deus revelado pelo Espírito do Cristo sempre afirmou e demonstrou. De que outra maneira os pesquisadores da antiguidade poderiam explicar a intrigante mortandade e a fuga dos soldados de Senaqueribe, após a profecia de Isaías?

O contexto histórico da tragédia militar dos assírios, no cerco de Jerusalém, revela um detalhe que nada tem a ver com as estratégias de guerra de Ezequias, o rei judeu. O relato do livro de Isaías as revela que Ezequias, após receber a ameaça humilhante do imperador assírio, “subiu ao templo do Senhor, abriu-a diante do Senhor e orou” (37:14-15). A estratégia do Senhor, proposta para os Seus filhos, desde sempre, é: orar e obedecer. Desde a antiguidade, orar a Deus e obedecê-lo nunca foi uma questão de lógica, mas uma humanamente absurda postura de fé. Até hoje, continua sendo.