Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
As Profecias Não Precisam Das Nossas Teorias  |  Pr. Olavo Feijó

Apocalipse 22:18 - Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro;

João, obediente ao Espírito de Cristo, escreveu exatamente a verdade que lhe foi revelada. Toda a verdade – tanto a que ele entendeu, quanto a que ele não entendeu. Por isso, ao terminar o Apocalipse, ele achou por bem mandar uma mensagem aos cristãos: “Declaro a todos os que ouvem as palavras da profecia deste livro – Se alguém lhe acrescentar algo, Deus lhe acrescentará as pragas escritas neste livro” (Apocalipse 22:18).

Liberdade de interpretação nunca foi o mesmo que liberdade de escolher como bíblico somente aquilo que concorda com a gente. Liberdade de interpretação da Bíblia é a postura com que Senhor nos capacita no duro processo de submissão a Ele.

Aquela parte de nós que tem a mania de acrescentar ao texto sagrado as ideias não tão sagradas da nossa cabeça, aquela parte nunca de fato nos ajudou, no processo verdadeiramente bíblico de fazer com que “Ele cresça e eu diminua”. Interpretar a Bíblia exige, sim, a atitude de honesta humildade de somente repetir o “assim diz o Senhor” – marca definitiva do profeta de Cristo. Quando pesquisamos, cuidadosa e exaustivamente, aquilo que a Bíblia diz da Bíblia, aprendemos aquilo que se chama de contexto total da Bíblia. Texto fora de contexto sempre resulta em pretexto. Pretexto para encaixar no coração dos outros nossos preconceitos religiosos. Nunca será demais, então, ter em mente o alerta seríssimo de João: pregue simplesmente a Bíblia – ela não precisa de nossas revisões teológicas...