Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Faze-nos deuses  |  Pr. Olavo Feijó

Atos dos Apóstolos 7:40 - Dizendo a Arão: Faze-nos deuses que vão adiante de nós; porque a esse Moisés, que nos tirou da terra do Egito, não sabemos o que lhe aconteceu.

Estêvão, diácono da igreja em Jerusalém, causava incômodo às autoridades religiosas porque era um “homem cheio de fé e do Espírito Santo”. Tendo sido preso, foi levado perante o sumo sacerdote, diante de quem afirmou, citando as Escrituras, que Jesus era o Messias. Um dos trechos do seu discurso vale a pena citar, porque nos oferece uma pista para entender nossa própria idolatria: “Dizendo a Arão – faze-nos deuses que vão adiante do nós; porque a esse Moisés, que nos tirou da terra do Egito, não sabemos o que aconteceu” (Atos 7:40).

Deus nos criou limitados. Nenhuma criatura jamais ostentou o privilégio de ser idêntica ao Criador. O máximo que o Senhor nos outorgou foi ser à imagem e semelhança Dele. Só que ser semelhante implica ser diferente. Dito tudo isso, perguntamos: como é ser deus? Ninguém, na verdade, sabe a resposta. Mesmo assim, algo muito estranho tem caracterizado os humanos. Desde os começos, os seres humanos ou tentam se afirmar como deuses, ou tentam fabricar objetos que dizem ser “deuses”.

A exigência dos hebreus, em pleno deserto, ainda ecoa nos dias de hoje. Por mais absurda que seja a ideia, continuamos acreditando que os poderes do Senhor podem ser conferidos às nossas próprias criações. A lista é enorme: o deus dinheiro, o deus poder, o deus inteligência, o deus igreja. O que quer que coloquemos no altar que, por direito, pertence ao Senhor, nada mais é do que um ídolo de mau gosto, frágil, feio, ao qual decidimos adorar! O princípio bíblico é simples e direto: “Não terás outros deuses diante de Mim” (Êxodo 20:3). O preço de adorar ídolos é muito alto – no fim, tornamo-nos como eles: espiritualmente inúteis (Salmo 115:8).