Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
A Oferenda Do Meu Corpo  |  Pr. Olavo Feijó

Romanos 6:13 - Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça.

Falando da santificação do nosso corpo, Paulo usa imagens muito vívidas, que representavam bem as lições da Lei mosaica. “Não ofereçam os membros do corpo de vocês ao pecado, como instrumentos de injustiça; antes, ofereçam-se a Deus como quem voltou da morte para a vida. Ofereçam os membros do corpo de vocês a Ele, como instrumentos de justiça” (Romanos 6:13).

Os discurso de Paulo pretende explicar-nos que pessoas espiritualmente mortas, por viver em pecado, podem ser beneficiadas por Jesus Cristo, cuja morte matou as consequências do pecado. Quem se submete ao senhorio de Cristo, crendo na Sua ressurreição, recebe do Espírito a capacidade de mortificar seu corpo, crescendo em fé até a sua própria ressurreição, que ocorrerá após o juízo final.

Bem... até chegar a ressurreição final, a briga do nosso corpo com nosso espírito não nos permite viver despreocupadamente. Daí as imagens usadas por Paulo. As tentações do Inimigo, através do nosso corpo, são reais e poderosas. Ignorá-las ou minimizá-las traz consequências que machucam e deixam cicatrizes. O caminho, diz o apóstolo, é não viver ingenuamente. O caminho, áspero e exigente, é o de sempre verificar o grau de nossos desvios e tentações. E, ao constatá-lo, literalmente agarrar-se ao Cristo, quebrantar a alma e pedir submissão à Sua disciplina. Nunca foi fácil, não é e nunca será fácil. A esta prática, Paulo chama de oferecer os membros do corpo ao Senhor, “como instrumentos de justiça”.