Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Que Se Cumpra Toda a Justiça  |  Pr. Olavo Feijó

Mateus 3:15 - Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu.

A pregação de João Batista era clara: os humanos, para poder receber a comunhão com Deus, deveram arrepender-se dos seus maus caminhos. E, como símbolo da sua decisão de aceitar o caminho do Senhor, deveriam ser batizados com a água símbolo da purificação. Quando Jesus apresentou-se para ser batizado, João disse que não: Jesus não tinha pecado, de que arrepender-se. Entretanto, “respondeu Jesus – deixe assim por enquanto; convém que assim façamos, para cumprir toda a justiça. E João concordou” (Mateus 3:15).

João Batista estava certo: no início de sua missão na terra, Jesus ainda não havia assumido a totalidade dos pecados humanos. Isto somente aconteceu no Getsêmane e na cruz. Mas o passo inicial e necessário para assumir a condição humana era sentir o drama do arrependimento. Os planos divinos determinaram que o único meio possível para criaturas humanas, decaídas, poderem receber a “adoção de filhos de Deus, seria o justo (Jesus Cristo) pagar todas as contas dos pecadores (todos nós).esta é a “justiça”, a que Jesus estava se referindo.

Como discípulos de Jesus e testemunhas fiéis da missão de Cristo, não temos o direito de entrar por atalhos inventados por igrejas e outras instituições. Temos que trilhar o caminho da “justiça” da graça divina. Que se cumpra toda a justiça, ainda que nos pareça intelectualmente esquisito.