Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Confiar, Esperar, Agradecer  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 13:2 - Até quando consultarei com a minha alma, tendo tristeza no meu coração cada dia? Até quando se exaltará sobre mim o meu inimigo?

A pergunta do salmista revela uma dúvida intensa: “Até quando terei de suportar este sofrimento?”. Ela descreve uma sucessão de experiências tristes e doloridas. Com a mesma intensidade, todavia, Davi aponta para o livramento: “Eu confio no Teu amor. O meu coração ficará alegre, pois Tu me salvarás” (Salmo 13:2 e 5).

Desconhecer o futuro que Deus reserva para nós é um fator que consegue envenenar o nosso presente. Daí a confissão do salmista: “eu confio no Teu amor”. Confiar é apostar o melhor no tipo de futuro que o Senhor já estabeleceu para nós. Mesmo quando nosso sofrimento pareça muito grande, a Bíblia diz que nossa fé tem que ser maior – porque o Deus em Quem cremos é todo-poderoso.

Junto com nossa fé, porém, temos que acrescentar outra atitude: a espera. O autor de Hebreus descreve a fé como “a substância das coisas esperadas” (11:1). Porque somos criaturas com a dimensão do tempo, temos que insistentemente nos apegar ao Senhor, até quando Suas promessas se cumpram. Agora, eu posso estar muito triste, mas com o cultivo da fé e da espera, certamente “meu coração ficará alegre, pois Tu me salvarás”.