Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Palavras: Ferem Ou Curam  |  Pr. Olavo Feijó

Provérbios 12:18 - ¶ Há alguns que falam como que espada penetrante, mas a língua dos sábios é saúde.

Palavras faladas devem ser analisadas como algo muito mais profundo do que meros sons. As palavras expressam significados de natureza individual e de natureza social. Por estas razões (além de muitas outras), nossas palavras causam impactos positivos e negativos em nossa saúde emocional. Em termos muito mais simples, é isso que o rei Salomão nos ensina: “As palavras do falador ferem como pontas de espada, mas as palavras do sábio podem curar” (Provérbios 12:18).

A Tradução Brasileira, em lugar do termo “falador”, emprega a expressão “quem fala levianamente”. Por que falar levianamente causa ferimento? Porque o leviano não mede as consequências daquilo que ele fala. Sua preocupação é tão somente a de dizer “aquilo que sente” ou “aquilo que pensa”, sem dar atenção à sensibilidade daqueles que ouvem. Por isso, quando falamos levianamente, o que fazemos é transferir para a saúde dos outros nossos sentimentos desequilibrados e, até, raivosos...

As “palavras do sábio podem curar” porque, simplesmente, elas brotam da preocupação com o bem estar daqueles que vão ouvir. Usando termos equivalentes, declarou Salomão: “resposta delicada acalma o furor, mas a palavra dura aumenta a raiva” (Provérbios 15:1). O apóstolo Paulo ensina que, quando aceitamos Cristo como A Palavra do Senhor, santificamos nossa língua: Cristo em nós significa palavras que curam e que constroem! (Colossenses 4:5-6).