Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Meu Ensino Não É Meu  |  Pr. Olavo Feijó

João 7:16 - Jesus lhes respondeu, e disse: A minha doutrina não é minha, mas daquele que me enviou.

Por mais que isto nos incomode, Jesus não deixou por menos. Clara e publicamente, o Mestre “declarou: Eu sou a encarnação do Deus Criador. Lá, naquela dimensão eterna, de que vocês não fazem a mínima ideia, Eu e o Pai “somos um” – nós existimos como uma só unidade. Quando Eu vim aqui para a Terra, Nós decidimos, por amor a vocês, com o objetivo de sermos aceitos pelos capacitados para serem nossos “filhos”, anunciar o tipo de mensagem que Eu estou pregando agora”. Esta introdução, escrita com minhas palavras humanas, procurou detectar o sentido da afirmação singela do Cristo – “Jesus disse – o que Eu ensino não vem de Mim, mas vem de Deus, que Me enviou” (João 7:16).

As palavras de Jesus são simples. Seu profundíssimo significado, entretanto, tem implicações complexas. Nós ouvimos o Jesus humano, apresentando-se como a única maneira de assumirmos filiação divina. Mesmo contrariando toda a nossa lógica humana, a pessoa de Jesus se nos apresenta com tanto carisma e poder, que nós O aceitamos como o Cristo. Vai daí, quanto mais vivemos em comunhão com Deus, de acordo com o Cristo ressuscitado, mais nos convencemos de que “ninguém vem ao Pai senão por Mim” (João 14:6).

Seres humanos que vivenciam o amor do Cristo – ainda que com óbvias limitações – acham natural acreditar no Cristo Jesus como Filho Unigênito de Deus. Não esquecer, nunca, que neste misterioso processo de história terrena, a força que energiza todo o processo, desde “antes da criação do mundo”, foi-nos apresentada por Jesus como o Espírito Santo. Sem fé, nada disso vai funcionar em nós!