Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
A capa de Jesus ou o Jesus da capa?  |  Pr. Olavo Feijó

Lucas 8:46 - E disse Jesus: Alguém me tocou, porque bem conheci que de mim saiu virtude.

Uma multidão acompanhava Jesus, para vê-lo de perto. Uma mulher, enferma há doze anos, decidiu tocar na capa do Mestre, crendo que Ele podia curá-la - como, aliás, aconteceu. O episódio teria terminado neste ponto, se não fora o comentário do Mestre: "Mas Jesus disse - Alguém me tocou, pois eu senti que de Mim saiu poder" (Lucas 8:46).

Jesus não perguntou "quem tocou minha capa? Sua pergunta deve ter tido o objetivo de mostrar a diferença essencial entre a pessoa Dele e os objetos relacionados com Ele. Não fosse o diálogo com o Mestre, havia o perigo de as pessoas começarem a considerar como milagrosa a capa de Jesus. Porque esta é a tendência da superstição humana, criadora dos objetos sagrados e dos santuários milagrosos.

O poder de Jesus Cristo se manifesta no mar, no deserto, numa casa, e até, na sinagoga e no templo. A bênção que Cristo confere não depende do altar, depende do Cristo. O poder de Deus se manifesta onde Cristo está e é obedecido. Quando começamos a supervalorizar objetos relacionados com Cristo, tendemos a nos distanciar do Cristo dos objetos. A última palavra provém de Cristo Jesus: "de Mim saiu poder". A cristandade contemporânea tem que escolher. Estamos adorando o Jesus de capa ou a capa de Jesus?