Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Quando A Arca Ficou Desnecessária  |  Pr. Olavo Feijó

Gênesis 8:18 - Então saiu Noé, e seus filhos, e sua mulher, e as mulheres de seus filhos com ele.

Com relação ao problema crescente da iniquidade humana, o Senhor estabeleceu uma solução: destruir todas as pessoas que não tinham conserto. Com relação a Noé, o ser humano que vivia de acordo com os princípios do Criador, o Senhor lhe ensinou a fazer um enorme navio, capaz de protegê-lo do dilúvio. Por isso, quando as águas do dilúvio secaram, “Noé e sua mulher saíram da barca, juntamente com seus filhos e as suas noras” (Gênesis 8:18).

Há um dado a que a Bíblia não deu nenhuma atenção. De que maneira a Arca de Noé passou a ser utilizada, depois que o dilúvio acabou e todos saíram da embarcação? Virou museu? Transformou-se em um monumento, chamando a atenção para o papel do Senhor na vida do Seu povo? Aparentemente, depois que passou o susto da intervenção divina, não somente a Arca ficou esquecida, sem uso – o Senhor do dilúvio, que usou a Arca para salvar, também passou a ser esquecido e desnecessário. A lição da arca é não nos esquecermos do Senhor nosso Deus.

A natureza humana é frágil. Seu Criador sempre soube disso, antes até da criação do universo. E foi exatamente por esta razão que Ele selecionou uma população predefinida de humanos que, dentro do contexto e do amor do Seu Filho Jesus Cristo, livremente escolhe viver em comunhão com Ele (Efésios 1:3-4). A cruz, como a arca, é ao mesmo tempo um sinal de morte e um sinal de vida. A arca ficou desnecessária, depois de ter cumprido seu objetivo. A cruz deu lugar ao túmulo vazio, uma vez que o poder de Deus foi cumprido na ressurreição do Cristo Jesus e de todos os “co-herdeiros em Cristo”.