Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
É Permitido Irar-se  |  Pr. Olavo Feijó

Efésios 4:26 - Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira.

A ira surge como uma resposta natural, quando experimentamos uma situação de injustiça. A ira porém, pode ser tão perigosa que Paulo recomenda aos raivosos: “Se vocês ficarem com raiva, não deixem que isso faça com que pequem e não fiquem o dia inteiro com raiva.” (Efésios 4:26).

Há coisas que, naturalmente, nos enfurecem, ofendendo nosso senso de justiça. Prepotência. Abuso do mais forte. Deslealdade. Traição. Hipocrisia. Calúnia. Principalmente quando essas coisas horríveis são cometidas por aqueles que ajudamos e tratamos como amigos.

Paulo não condena a raiva, em si. Seu alerta é com relação ao poder que a ira possui de nos dominar. A isto, o apóstolo chama pecado consequente da raiva. O antídoto a tal enfermidade é pegar toda nossa raiva e, sem nenhum enfeite, entregá-la a Cristo. É Deuteronômio que nos garante: “Deus lembra daquilo que os inimigos fizeram e espera o tempo certo para castigá-los” (32:34). Pode irar-se... mas não é obrigado a pecar!