Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Vaso Quebrado, Perfume Liberado  |  Pr. Olavo Feijó

Marcos 14:3 - E, estando ele em betânia, assentado à mesa, em casa de Simão, o leproso, veio uma mulher, que trazia um vaso de alabastro, com ungüento de nardo puro, de muito preço, e quebrando o vaso, lho derramou sobre a cabeça.

Jesus sabia que Seu julgamento e morte estavam se aproximando. Estando na casa de Simão, o ex-leproso, “uma mulher chegou com um frasco feito de alabastro, cheio de perfume de nardo puro, muito caro. Ela quebrou o gargalo do frasco e derramou o perfume na cabeça de Jesus.” (Marcos 14:3).

Derramar azeite ou perfume sobre a cabeça de alguém significava respeito, devoção, carinho. Foi desta maneira que Jesus aceitou o perfume da mulher que lhe despejou nardo puro. Como seria de esperar, muita gente não entendeu aquele gesto de devoção e alguns

acharam que foi um “desperdício”...

Nós só temos esta única vida, aqui na Terra. Somos ensinados a tirar dela o máximo de benefício pessoal. O máximo de gozo, o máximo de riqueza, o máximo de poder. O que o mundo não nos ensina é “quebrar o gargalo” de nossa vida e dedicá-la a Jesus, em

sinal de adoração e carinho. Para o mundo, nossa entrega a Cristo é “um desperdício”. O pior de tudo é quando chegamos a acreditar no materialismo e no consumismo do mundo. Quando ungimos o Senhor, derramando o melhor que temos, nossa vida é atingida pelo perfume da consagração. Hoje, como em Betânia, vaso quebrado é perfume liberado.