Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Quando Tudo É Ilusão  |  Pr. Olavo Feijó

Eclesiastes 1:14 - Atentei para todas as obras que se fazem debaixo do sol, e eis que tudo era vaidade e aflição de espírito.

O rei Salomão ficou conhecido mundialmente por sua sabedoria. Já na sua maturidade, depois de ter vivido tantas experiências diferentes, concluiu: Eu tenho visto tudo o que se faz neste mundo e digo: tudo é ilusão É tudo como correr atrás do vento.” (Eclesiastes 1:14).

No início do seu reinado, o Senhor garantiu a Salomão – o que você pedir, Eu te darei. O jovem rei pediu sabedoria, para governar bem. Enquanto manteve comunhão com o Senhor, o rei agiu com nobreza e justiça. Com o passar dos anos, Salomão começou a assimilar as práticas idólatras das suas esposas estrangeiras. Já com idade avançada, porém, avaliou a qualidade da sua vida atual, comparando-a com aquela, enquanto permaneceu fiel a Jeová. Foi então que declarou – tudo é vaidade, tudo é ilusão.

Neste contexto, Salomão decide se voltar para o Senhor, concluindo: “E você não sentirá o tempo passar, pois Deus encherá o seu coração de alegria”. Salomão e todo o contexto da Bíblia afirmam – a comunhão com o Senhor é a essência da sabedoria. É o princípio, é o meio, é o fim. A ausência do Senhor cria um vazio interior, repleto e ilusão, de vaidade, de melancolia, de depressão. Se estiver sentindo um vazio existencial, siga o conselho do sábio Salomão: volte-se para o Senhor.