Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Completa Liberdade De Estar Com Deus  |  Pr. Olavo Feijó

Hebreus 10:19 - ¶ Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus,

O autor da Carta aos Hebreus usa o simbolismo do Templo de Jerusalém para explicar a obra absoluta de Jesus Cristo, tirando-nos do pecado e nos garantindo real comunhão com Deus. “Por isso, irmãos, por causa da morte de Jesus na cruz, nós temos completa liberdade de entrar no Lugar Santíssimo.” (Hebreus 10:19).

Para quem possui alguma ideia da infinita grandeza do Senhor, o simbolismo do Templo faz sentido. Somente o Sumo Sacerdote, depois de purificar-se a si mesmo, tinha autorização para entrar no Lugar Santíssimo e oferecer sacrifício pela nação. A não observância deste padrão rigoroso implicava a morte imediata do transgressor. A Lei Mosaica não somente declarava a infinitude do Senhor, mas também confirmava a distância entre o Criador e as criaturas.

A obra de Cristo é total e definitiva. Ele é o Sumo Sacerdote que não precisa de Templo. Ele é o Deus que acabou com a distância, vindo ao nosso encontro como Deus Conosco, Emanuel. Em Cristo Jesus, receemos a incompreensível liberdade de comungar com o Pai. A liberdade que Ele nos dá, nós a vivenciamos pela fé. Fé que o Espírito de Cristo nos capacita a ter e a praticar. Natal é o marco histórico humano, da nova relação entre Deus e o homem. Graças a Deus que, em Cristo Jesus, todos os dias “nós temos completa liberdade de entrar no Lugar Santíssimo”.