Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Ao Próximo Como A Si Mesmo  |  Pr. Olavo Feijó

Marcos 12:30 - Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.

Quando perguntado sobre o maior de todos os mandamentos, Jesus logo respondeu: “Ame o Senhor, seu Deus, com todo o coração, com toda a alma, com toda a mente e com todas as forças. E o segundo mais importante é este: Ame os outros como você ama a você mesmo. Não existe outro mandamento mais importante do que esses dois.” (Marcos 12:30-31).

Não adianta obrigar alguém a gostar. A experiência de gostar é espontânea: ela significa aquilo que somos e o que temos. Já a vivência de amar não é assim tão fácil, tão natural. Amar é decisão, é fruto de convicção. Amar é fruto de amadurecimento, de responsabilidade. Por isso tudo, o Senhor considerar o amor como um mandamento. Como o maior dos mandamentos.

Por que a Bíblia nos manda amar? Porque, como cristãos, começamos como crianças recém-nascidas. E porque nenhum nascido de Deus deve permanecer infantil, destituído de crescimento e desenvolvimento. Quando amamos ao Senhor, sobre todas as coisas, lançamos os alicerces de nosso edifício espiritual. O ato de aceitar a Cristo como o Senhor da minha vida é coisa íntima. A decisão de seguir a Cristo, porém, somente influencia minha vida social quando cumpro o mandamento de amar aos outros do jeito que o Senhor me ensinou a amar a mim mesmo. Amar a Deus é minha maneira de dizer a Cristo quanto eu amo o Pai. Amar ao próximo é dizer a Cristo quanto eu aprendi a amar os filhos.