Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Quebrantado E Contrito  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 51:17 - Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus.

Após encontrar-se com o profeta Natã, Davi reconhece seu pecado e fica arrasado. O Salmo 51 é o resultado desta experiência. No final de sua pungente oração, o rei nos ensina o caminho divino para a restauração. “Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado: um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás.” (Salmo 51:17).

Manter-nos em comunhão com Ele é um dos objetivos do Senhor, quando nos adota como Seus filhos. No desenrolar da Bíblia inteira, são inúmeras as evidências de um Deus que não se cansa de comunicar-se conosco. Por isso, a Bíblia condena o pecado: Isaías ensina que pecado é tudo aquilo que nos separa de Deus. Ora, pelo simples fato de que somos “à imagem e semelhança de Deus”, viver separados do Senhor significa desfiguração e destruição.

O Salmo 51 nos apresenta o antídoto da separação espiritual: quebrantamento e contrição. Quebrantamento é o sentimento que nos invade, quando nos damos conta de que interrompemos a comunhão com o Senhor: quando nos damos conta de que pecamos. Quebrantamento é um mal estar profundo – é quase o sentimento de queda num abismo. A mensagem do salmista, entretanto, não para no quebrantamento. Ela nos indica o passo seguinte: contrição. O coração contrito é aquele que, diante do próprio pecado, assume o arrependimento e se abre para pedir perdão. O coração contrito está preparado para receber, de Deus, a restauração. Para reatar a comunhão interrompida. Esta é a garantia que a Bíblia nos dá: “um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás”!