Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Meu Nome É Referência?  |  Pr. Olavo Feijó

João 14:22 - Disse-lhe Judas (não o Iscariotes): Senhor, de onde vem que te hás de manifestar a nós, e não ao mundo?

Em Israel, o nome Judas não era coisa estranha. Entre os discípulos de Jesus, entretanto, quando seguido por Iscariotes, o nome Judas ficou mal visto. Por esta razão, o evangelista João, quando citou “Judas, o filho de Tiago”, teve o cuidado de dizer: “Disse, então, Judas (não o Iscariotes)...” (João 14:22).

Judas Iscariotes dói um dos doze apóstolos. Viveu junto de Jesus os três anos do Seu ministério. Administrava os bens do grupo. Quando, entretanto, percebeu que o Senhor não pretendia governar Israel politicamente, não aguentou seu desapontamento e se sentiu enganado. Foi à forra e achou que tinha direito a uma indenização. Ainda no acesso da sua revolta, vendeu Jesus para os que queriam matá-lo.

Nosso nome nos acompanha. Ele passa a ser a síntese de nossas qualidades e defeitos. O nome tem muito peso, porque ele se associa fortemente à nossa conduta. Ainda hoje, as pessoas levam mais a sério o que fazemos e não aquilo que dizemos. Por isso Jesus chamou nossa atenção para o nosso comportamento, nossas atitudes: “Assim brilhe a vossa luz diante dos homens, para que eles vejam vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai, que está nos céus”. Há cristãos e há cristãos. O Senhor quer que sejamos “não o Iscariotes”.