Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Esperança Viva  |  Pr. Olavo Feijó

1 Pedro 1:3 - ¶ Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,

O apóstolo Pedro escreve aos cristãos perseguidos e dispersos por várias províncias. Ele começa compartilhando com eles a experiência da “esperança viva”, baseada no poder do Senhor: “Conforme a Sua grande misericórdia, Ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos...” (I Pedro 1:3).

Tanto para Pedro. Como para Paulo, a garantia da fé dos cristãos se encontra no fato histórico da ressurreição de Jesus. Escrevendo aos Coríntios, Paulo afirma com muita franqueza: se Cristo não ressuscitou dos mortos, nossa religião é ilusória, como todas as outras. E ele relata o testemunho de todos aqueles que conheceram Jesus até Sua morte e testemunharam Sua ressurreição. Todos os apóstolos concordam em que o fundamento do cristianismo é a ressurreição, Sua vitória sobre a morte.

Não foi fácil para os primeiros cristãos o aceitar a ressurreição de Jesus. Na realidade, alguns até rejeitaram todas as evidências. Todos os que aceitaram Jesus como o Cristo fizeram-no pela fé. Da mesma maneira como acontece conosco, em nossos dias. Por isso, disse o Mestre: “Bem aventurados os que não viram e creram.” Nossa esperança é viva, porque nossa confiança se assenta em um Deus vivo. Quando oramos, nós nos comunicamos com o Jesus Cristo de hoje, de agora. Quando ficamos desanimados, nós buscamos a ajuda de um Ser que está ao nosso lado, convivendo conosco. Nós levamos a sério o que Ele prometeu: “Estarei convosco todos os dias”. Nossa esperança é viva apesar dos nossos problemas no mundo: ela é viva por causa do Jesus ressuscitado, que venceu o mundo.