Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Justiça no Tempo Próprio  |  Pr. Olavo Feijó

Sofonias 3:19 - Eis que naquele tempo procederei contra todos os que te afligem, e salvarei a que coxeia, e recolherei a que foi expulsa; e deles farei um louvor e um nome em toda a terra em que foram envergonhados.

Depois de denunciar a iniquidade dos judeus e dos gentios, a ênfase do Senhor, no livro do profeta Sofonias, é o anúncio do final dos tempos e a definitiva vigência da eternidade com Deus. “Eis que, naquele tempo, procederei contra todos aqueles que te afligem; salvarei os que coxeiam, recolherei os que foram expulsos; e farei deles um louvor e um nome em toda a terra em que sofreram ignomínia” (Sofonias 3:19).

Enquanto estivermos vivendo no tempo certamente não iremos compreender a eternidade. Não nos conforta muito sabermos que um dia, não se sabe quando, entraremos nas dimensões eternas. Porque, para que isso aconteça, teremos que deixar as dimensões do tempo e, isto significa experimentar a própria morte.

Jesus nos ajuda muito, neste contexto de incompreensão. Ao orar por todos nós, no final do Evangelho de João, o Senhor define “vida eterna” de uma forma que pode ser vivenciada aqui mesmo na Terra. Ele disse: E a vida eterna é esta: que Te conheçam como único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo, a quem enviaste. Aceitar a Jesus Cristo possui uma implicação ao mesmo tempo simples e eterna. Aceitar a Cristo é a eternidade diluída em termos, do nosso tempo. É a nutrição do divino, preparada amoravelmente para que a possamos assimilar, apesar da nossa estrutura de recém convertidos. Aí, à medida que o “tempo de Deus” se completa em nós, a justiça divina se manifesta em toda a usa plenitude.