Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Tira As Sandálias Dos Pés  |  Pr. Olavo Feijó

Êxodo 3:5 - E disse: Não te chegues para cá; tira os sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa.

Fugitivo das autoridades egípcias, Moisés passou a viver do pastoreio longe do palácio do faraó, nos recônditos do deserto de Midiã. De repente, o Senhor se dirige a ele, convocando-o para a tarefa fantástica de libertar mais de meio milhão de escravos. Eis como Jeová começa seu diálogo com o filho adotivo da filha do faraó: “Então disse Deus: Não se aproxime. Tire as sandálias dos pés, porque o lugar em que você está é terra santa.” (Êxodo 3:5).

Quando o Senhor marca encontro conosco, não importa o lugar da experiência: qualquer que ele seja, a presença de Deus o torna santo. Santo porque único. Santo porque divino. Santo porque transformador. Santo porque historicamente real. A tarefa a ser cumprida era grande demais para ser comandada por algum anjo. O arbusto em chamas em se consumir era, pelo menos, um indicativo de que Moisés estava convivendo com o sobrenatural.

Nossos encontros com o Senhor sempre dão uma dimensão transcendental aos terrenos que pisamos. Daí a ordem divina – “tire as sandálias dos pés”. Nossas sandálias, por força dos ambientes em que vivemos, carregam a sujeira do mundo. O Senhor não convive com sujeira. A mensagem Dele exige ouvidos limpos e sensíveis. Os ruídos dos nossos pecados deturpam a clareza da fala divina. Tirar as sandálias dos pés é ato que deve ser acompanhado pela santificação dos nossos motivos, valores e ideais. Quando o Senhor se nos apresenta, o arbusto em chamas sempre precede a brasa viva do altar, que purifica e santifica os nossos lábios. Se quisermos dizer sim ao Senhor, impõe-se tirar as sandálias dos pés.