Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Fé, Para Agradar  |  Pr. Olavo Feijó

Hebreus 11:6 - Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.

O capítulo Onze da Carta aos Hebreus é conhecido como a “galeria dos heróis da fé”. A partir da famosa definição do primeiro verso, os nomes que exemplificam a fé, são encabeçados por Abel, terminando, pela escolha do autor, em “Samuel e os profetas”. Mas é na narrativa sobre Enoque que o texto faz uma profunda digressão: “Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem Dele se aproxima precisa crer que Ele existe e que recompensa aqueles que O buscam.” (Hebreus 11:6).

A expressão “agradar a Deus” surge aparentemente sem muita justificativa, uma vez que o capítulo inteiro insiste em mostrar o lado mais de mártir, na qualificação dos heróis. Quando relemos o texto, porém, a presença de Enoque na lista fornece uma certa pista. Enoque está na galeria da fé pelo fato específico de que ele “andou com Deus”.

O que Hebreus está propondo é que a vida de fé produz uma existência agradável, no fundo da pessoa. Enoque acreditou nas condições próprias para comungar com o Senhor. Por Seu lado, o Senhor se agradou da postura de intimidade que a fé propiciou a Enoque. A fé produz um cristão “segundo o coração de Deus”. E, de acordo com a Bíblia, o relacionamento se torna agradável exatamente porque é nutrido no coração. Ter fé, então, é viver uma realidade de amor. Em última análise, vida de fé em Deus é vida de amor a Deus. Quanto mais amamos, mais cremos. Quanto mais cremos, mais amamos!