Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Para Destruir As Obras Do Diabo  |  Pr. Olavo Feijó

João 3:8 - O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.

A teologia de João é profundamente reveladora, porque diretamente inspirada pelo Espírito Santo. Para o Apóstolo do Amor não existe dúvida: “... O Diabo vem pecando desde o princípio. Para isso o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do Diabo.” (I João 3:8).

A expressão “princípio”, usada desde o primeiro verso da sua Primeira Carta, mostra a intenção do Apóstolo. O poder que criou o universo, desde “o princípio”, é o mesmo poder também conhecido como o Logos, como o Cristo. A declaração de I João 1:1 é a interpretação final da declaração de Gênesis 1:1. O único poder cósmico, debaixo do qual todos os outros poderes são subalternos, é a realidade verdadeiramente criadora do Cristo. O Diabo nunca foi criador. Ele é permitido pelo Senhor porque, desde “o princípio”, Satanás tem sido usado por Deus como um dos instrumentos para exercitar, na criatura humana, a misteriosa qualidade da “imagem e semelhança”.

Ora, parte das “obras” conhecidas do Diabo tem sido a de enganar a gente. Um dos seus enganos, por exemplo, é o de torcer o significado das declarações do Senhor: quando o Senhor diz “sempre”, o Inimigo tenta reescrever como “de vez em quando”. E, quando o Senhor nos disciplina, afirmando que Sua motivação é a do amor, Satanás tenta mostrar-nos que as “provações” permitidas pelo Senhor não passam de injustiça e de expressão de falhas no processo de providência divina. É neste contexto que João não nos deixa dúvida – o “Filho de Deus”, nas suas manifestações, indubitavelmente tem o poder de “destruir as obras do Diabo”. O que nos resta é acreditar nisso tudo. Viver pela fé é viver pondo em prática essas revelações escritas por João.